HBO
HBO

A saga de Dr. Dre e Jimmy Iovine

Ela é contada em 'The Defiant Ones', minissérie documental produzida pela HBO e disponível para streaming na Netflix.

Guilherme Sobota, O Estado de São Paulo

14 Maio 2018 | 07h00

Se o leitor é fã de música pop americana – e fã das histórias da origem dos gêneros da música pop americana –, será difícil não se emocionar com The Defiant Ones, minissérie documental produzida pela HBO e disponível para streaming na Netflix.

Dirigido por Allen Hughes (Do Inferno), o documentário conta a história de Dr. Dre e Jimmy Iovine – o ponto central é o contrato bilionário de venda da Beats Electronics, empresa dos dois, para a Apple em agosto de 2014: US$ 3 bilhões, a maior aquisição da Apple e uma das maiores transações da história da indústria do entretenimento.

O documentário, dividido em quatro partes de cerca de uma hora, viaja no tempo e conta as trajetórias dessas duas figuras de imenso destaque na efervescente cena cultural dos anos 1970 e 1980. Iovine produziu Bruce Springsteen, Patti Smith, Tom Petty e U2; Dr. Dre fundou o N.W.A., as gravadores Ruthless e Death Row Records, fez beats para os maiores nomes do rap americano e acabou se tornando o homem mais rico do hip hop mundial.

O filme também entrevista as figuras chave nessas carreiras: Springsteen, Patti Smith, Bono, Tom Petty, Sean Combs, Stevie Nicks, Nas, Kendrick Lamar – e a lista continua.

É de se esperar que dois homens tão bem de vida detenham controle sobre a produção, mas questões delicadas – como o histórico de Dre de violência contra mulheres – são encaradas de frente: o próprio fala com remorso sobre o célebre episódio com a apresentadora da MTV Dee Barnes (que também está no filme).

A produção é impecável, o acesso aos entrevistados é livre, o material de arquivo, riquíssimo. Em matéria de documentário de música, isso aqui é supernova.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.