AIMEE SPINKS/STARZ/SONY PICTURES
AIMEE SPINKS/STARZ/SONY PICTURES

A paixão não tem fim na quinta temporada de 'Outlander'

Série que une fantasia e drama histórico volta com a família Fraser reunida nas colônias americanas no século 18

Mariane Morisawa, ESPECIAL PARA O ESTADO LOS ANGELES

16 de fevereiro de 2020 | 08h00

Demorou um ano, para desespero dos fãs, mas Outlander volta neste domingo, à 0h (na virada para segunda), no canal Fox Premium 1 e no app da Fox para assinantes Premium – para quem está atrasado, as três primeiras temporadas estão disponíveis na Netflix. “Quando amam a série, é apaixonadamente”, disse Caitriona Balfe, que faz Claire, em entrevista ao Estado, em Los Angeles. Sam Heughan, que interpreta Jamie, o homem dos sonhos de muita gente, sabe bem disso, como se pode comprovar nos inúmeros vídeos de pessoas tentando tirar uma casquinha do ator. 

Claire e Jamie são um daqueles casais de sonho. Depois que Claire, uma enfermeira dos anos 1940, inexplicavelmente foi parar na Escócia do século 18, conhecendo o highlander, os dois foram para Versalhes e para o Caribe, e ela voltou para o século 20 grávida, retomando seu casamento com Frank (Tobias Menzies), que criou Brianna (Sophie Skelton), na verdade filha de Jamie. 

Na temporada anterior, Claire e Jamie finalmente se reencontraram após 20 anos nas colônias inglesas que em breve se tornarão os Estados Unidos. Sua filha Brianna, que tinha ficado nos anos 1960, foi atrás dos pais, sendo seguida por seu namorado Roger (vivido por Richard Rankin). 

A quinta temporada começa com o casamento de Brianna e Roger, pais de um bebê. A paixão de Claire e Jamie não arrefeceu. “Ninguém precisa se preocupar!”, disse Balfe. “As circunstâncias neste ano permitiram que investíssemos mais na relação, então vemos mais intimidade entre os dois e como eles funcionam como casal”, afirmou ainda. 

Sophie Skelton contou ter sentido a comparação dos fãs entre o romance de Jamie e Claire com o de sua personagem e Roger. “O bonito da série é ver os diferentes tipos de relacionamento. Jamie e Claire vão ficar juntos para sempre. Com Bree e Roger, não dá para saber. É mais real.” 

Os Frasers parecem estar vivendo uma fase de ouro, mas, Outlander sendo Outlander, claro que problemas vão surgir. Brianna ainda sofre o trauma do estupro que sofreu. “Era importante para mim mostrar que ela ainda não está bem, porque ninguém supera algo assim simplesmente”, explicou. 

Roger, professor de história, não está se adaptando à dura realidade do século 18. Claire voltou a praticar medicina e está desenvolvendo penicilina quase 140 anos antes de seu descobrimento. “Obviamente é arriscado”, disse Balfe. Sam Heughan acrescentou: “Eles constantemente tentam interferir na História. Nunca aprendem!”. 

Jamie se vê obrigado a se juntar às tropas leais à Inglaterra – por sugestão de Heughan, seu personagem vai usar a casaca vermelha, símbolo da opressão dos “highlanders” escoceses pelos ingleses no século 18, algo que não está nos livros de Diana Gabaldon em que a série se baseia. Ele também vai ser pressionado a perseguir Murtagh (Duncan Lacroix), seu padrinho. 

Com tanta coisa acontecendo, não é à toa que os fãs sempre voltam. Se depender dos atores, além da sexta temporada, já confirmada, haverá mais. “Devemos definir em breve”, acrescentou Caitriona Balfe. 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Versailles [França]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.