A força da política dos Estados Unidos

Documentário sobre consultores americanos mostra aliança entre política e marketing

Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

06 Outubro 2007 | 22h25

A relação entre política e marketing revela-se, por vezes, maquiavélica. É o que demonstra o documentário Crise é o Nosso Negócio (Videofilmes), estréia da americana Rachel Boynton. Inicialmente, ela planejava acompanhar a rotina dos consultores americanos por diversos países do mundo, especialmente os latinos.   Veja Também:  Robert de Niro e o nascimento da CIA   Rachel se interessou pelo assunto ao descobrir que marqueteiros de seu país tinham a prática de participar ativamente de eleições presidenciais. Por fim, ela se concentrou na eleição boliviana de 2002, por ser um exemplo especial. Ela conseguiu uma visão impressionante da campanha de Gonzalo Sánchez de Lozada, o Goni, a partir do trabalho da empresa americana de consultoria de James Carville, famosa por conduzir Bill Clinton ao primeiro mandato na Casa Branca. Contratada para elaborar a estratégia eleitoral de Lozada, a empresa põe em prática técnicas agressivas de manipulação de opinião. O filme impressiona pela frieza americana de lidar com eleições. Nos extras, destaque para uma entrevista com Rachel Boynton, que afirma que tais consultores já trabalharam em uma eleição municipal de São Paulo.

Mais conteúdo sobre:
Documentário Crise é o nosso...

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.