9 mm: São Paulo estréia na Fox

A partir de terça-feira, canal exibe os quatro primeiros episódios da co-produção nacional

Etienne Jacintho, O Estado de S.Paulo

07 de junho de 2008 | 21h50

De Paraisópolis à Hípica, passando pelo Viaduto Santa Efigênia, a capital paulista é agente de composição dos cinco policiais civis retratados na série 9mm: São Paulo, que a Fox coloca no ar a partir desta terça-feira, às 22 horas. A co-produção do canal com a Moonshot terá uma temporada completa com 13 episódios, mas só em 2009. A série segue as histórias pessoais e profissionais de policiais da Divisão de Homicídios, o DHPP. "Não é Tropa de Elite", afirma o roteirista Newton Cannito. "A tropa de elite é elite mesmo, eles são potentes. A gente optou por uma tropa comum, os nossos policiais são mais impotentes." Roberto D?Avila, co-criador e produtor da série, defende que a semelhança é que ambos são do "gênero policial." Além dos dramas dos policiais - há o idealista, o justiceiro, o impulsivo, a moralista e o enturmado com o crime -, a série mostra a investigação de casos, claro. "Mas também não é CSI. A tecnologia aqui é ligada por Deus", brinca o diretor Michael Ruman. "A série é sobre gente e não há mágicas." O diretor explica que a câmera é o olho do telespectador. "Não há planos bonitinhos", diz.Cannito comparou 9mm com The Shield. E o visual da série segue esta idéia. Nada é bonitinho mesmo. As cenas são escuras, a câmera é tensa - Ruman chama de ?dogma Freak?, pois não há utilização de tripés - e os atores não poupam palavrões. "A TV a cabo permite isso", fala a diretora de Programação da Fox, Kátia Murgel. "Nesse universo, ninguém tem linguagem fina."

Tudo o que sabemos sobre:
FOX9MMSERIADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.