Warner
Elenco de 'Friends'. Warner

25 anos de Friends: qual é o melhor episódio da história da série?

O Estado conversou com alguns fãs sobre os melhores momentos do show; confira opiniões e vote na nossa enquete

Redação, O Estado de S. Paulo

19 de setembro de 2019 | 20h12
Atualizado 21 de setembro de 2019 | 11h30

Entre setembro de 1994 e maio de 2004, Friends emplacou 10 temporadas e 236 episódios. Com capítulos de 20 a 22 minutos, a série ficou conhecida por seu roteiro ágil e diálogos cômicos. No total, foi indicada a 62 prêmios Emmy

Em comemoração aos 25 anos da estreia de Friends, que se completam neste domingo, 22, o Estado conversou com alguns fãs sobre os melhores momentos da série. Confira as opiniões e vote na nossa enquete:

“Bom, todos são os melhores episódios. A série é ótima, um melhor que o outro! Um muito bom é quando todos os personagens principais vão a Las Vegas, muita loucura para dois episódios só. Outro dos meus favoritos é o casamento do Ross com a Emily, porque além dele se enganar e dizer o nome de Rachel, se inicia ‘Mondler’ [O casal Monica e Chandler]”. (Larissa Calixto, estudante).

“‘Aquele em que todos ficam sabendo, 14º episódio da 5º temporada, tem a cena mais hilária e marcante para mim. É quando a Phoebe e a Rachel, após prometerem ao Joey guardar segredo sobre o relacionamento de Chandler e Monica, estão no novo apartamento do Ross e flagram o casal Mondler aos beijos e tentam impedir que o Ross veja a cena. O “MY EYEEEEES” da Phoebe é uma das minhas lembranças favoritas da série”. (Gabriela Idalgo, estudante de psicologia).

“Minha cena favorita, que coincidentemente já aconteceu comigo, é do episódio Aquele em que Ross fica doidão, na hora das confissões. Uma amiga nossa passou um tempo fora e quando voltou tínhamos muito a contar, mas segredinhos também. As reações de todos foram tão épicas que eu sempre associo a essa cena”. (Larissa Leoneli Thomaz, assistente de seguros).

“O meu episódio preferido é o do pedido de casamento do Chandler e da Monica, porque ele amava tanto ela que superou o medo de casamento e tomou a iniciativa!” (Shirley Moura, técnica de enfermagem). 

Relembre

O Estado elencou o melhor episódio de cada temporada de Friends, de acordo com avaliações dos fãs na plataforma IMDB. Confira a lista e vote na enquete abaixo:

Temporada 1, episódio 7: Aquele do Blecaute

 
Temporada 2, episódio 14: Aquele com o vídeo da formatura
 
 
 
Temporada 3, episódio 6: Aquele do flashback

 

 
 
 
Temporada 4, episódio 12: Aquele dos embriões
 
 
 
Temporada 5, episódio 14: Aquele em que todos descobrem
 
 
 
Temporada 6, episódio 25: Aquele da proposta de casamento
 
 
 
Temporada 7, episódio 24: Aquele do casamento da Monica e do Chandler: Parte 2
 

 

Temporada 8, episódio 9: Aquele do boato

 

 
Temporada 9, episódio 8: Aquele com a outra irmã de Rachel
 
 
 
Temporada 10, episódio 18: O último: Parte 2
 

Vote

 

 

 

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    Friendssérie e seriado

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    'Friends' completa 25 anos como uma das séries mais populares da TV

    Sitcom americana lançada em 1994, Friends faz 25 anos neste domingo, 22, e a atrai novos fãs ainda hoje

    Thais Ferraz, O Estado de S. Paulo

    13 de setembro de 2019 | 14h00
    Atualizado 22 de setembro de 2019 | 14h54

    Foi em 22 de setembro de 1994 que o público conheceu pela primeira vez Rachel, Monica, Phoebe, Joey, Chandler e Ross. Com uma premissa simples – seis amigos jovens, morando em Nova York e enfrentando o começo da vida adulta – Friends, que completa 25 anos neste domingo, acabou se tornando uma das séries mais populares da televisão. E emplacou 10 temporadas, 236 episódios, muitos deles com participações especiais. 

    Precursor de um estilo de vida millennial, Friends deixou um importante legado para a TV e o lifestyle jovem. Ainda hoje, conquista fãs: em 2014, a Netflix desembolsou US$ 118 milhões para adicionar a série ao seu catálogo, e, em 2018, mais US$ 100 milhões para mantê-la. Estimativas indicam que, só com as reprises, o elenco principal da série fatura cerca de US$ 20 milhões por ano.

    A história que encantou e ainda encanta tanto o público começa com Rachel Green, uma jovem que foge do próprio casamento. Ela acaba reencontrando uma antiga amiga de escola, Monica Geller, agora chef de cozinha. Elas passam a morar juntas, e Rachel é introduzida ao grupo de amigos de Monica, composto por seu irmão recém-divorciado, o paleontologista Ross Geller, a massoterapeuta e musicista Phoebe Buffay, e seus dois vizinhos de frente, o ator Joey Tribbiani e o ‘homem de negócios’ Chandler Bing.

    Embora alimente o sonho de trabalhar na indústria da moda, Rachel acaba se tornando garçonete na cafeteria Central Perk, onde os seis amigos costumam se reunir. Cada membro do grupo tem um (ou mais) traço de personalidade muito característico – Ross, por exemplo, é extremamente nerd, enquanto Phoebe é a ‘maluca’ da turma. Juntos, os seis passam pelos desafios da vida adulta: falta de dinheiro, problemas no trabalho, embates com a família e, principalmente, problemas amorosos. Rachel e Ross se tornam um ‘casal iô-iô’, e eventualmente Monica e Chandler acabam se apaixonando. 

    Assinada por David Crane e Marta Kauffman, a série era transmitida pela NBC e, hoje, pertence à Warner. Cada capítulo traz uma história principal – todos os episódios começam com 'The one with/the one where’ ('Aquele com/Aquele em que'), seguidos do dilema principal, como Aquele Em Que Rachel Se Atrasa (S08E22) e Aquele Em Que Monica Canta (S09E13). A exceção são os dois últimos episódios, que foram ao ar em 2004, e se chamam apenas The Last One (O Último), com partes 1 e 2.

    Além do sucesso de público, F.R.I.E.N.D.S foi consagrada também pela crítica. A série foi indicada a 62 prêmios Emmy e é citada, até hoje, em diversos rankings que elegem as melhores séries da história. Mais do que isso, foi capaz de se infiltrar na cultura jovem, inspirados bordões, modo de falar, gestos e até hábitos culturais.

    Tudo o que sabemos sobre:
    Friendssérie e seriado

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    10 curiosidades da série 'Friends'

    Do nome original da série aos atores famosos que fizeram teste de elenco e não conseguiram o papel, veja curiosidades sobre Friends

    Redação, O Estado de S.Paulo

    13 de setembro de 2019 | 14h00

    Com dez temporadas, Friends, que completa 25 anos no domingo, 22, acumula uma série de fatos inusitados em sua produção. Do nome original da série aos atores famosos que fizeram teste de elenco e não conseguiram papéis, confira 10 grandes curiosidades sobre Friends:

    • A série teve três títulos antes do definitivo: Imsomnia Cafe, Six of One e Friends Like Us. Ela acabou sendo estilizada com pontos finais (F.R.I.E.N.D.S), um para cada personagem. Na abertura, aliás, é possível perceber que cada ponto tem a mesma cor que o guarda-chuvas do personagem correspondente. 
    • Embora a série se passe em Nova York, as filmagens da série aconteceram no estúdio da Warner Bros, na cidade de Burbank, na Califórnia, a mais de 4 mil quilômetros de distância.
    • Os salários do elenco principal se multiplicaram com o decorrer da série. Na primeira temporada, cada ator recebia U$ 22 mil por episódio; na última temporada, o valor era U$ 1 milhão por capítulo. 
    • Outra curiosidade sobre o elenco é que ele poderia ter sido bem diferente. Kathy Griffin e Jane Lynch concorreram ao papel de Phoebe, e Jon Favreau e Jon Cryer participaram de testes de elenco para o personagem Chandler. 
    • O macaco de Ross, Marcel, foi interpretado por dois bichinhos diferentes: Monkey e Katie.
    • Três atores do desenho Os Simpsons fizeram aparições em Friends: Dan Castellaneta (Homer), Hank Azaria (Moe e Apu), e Harry Shearer (Mr. Burns e Smithers).
    • Ross e Rachel não eram o casal central da série, mas ganharam espaço graças à química entre David Schwimmer e Jennifer Aniston.
    • A série fez uma homenagem ao casamento da atriz Courtney Cox com o produtor David Arquette. Na abertura do episódio The One After Vegas, todos os atores ganham o sobrenome Arquette. 
    • Na série, Joey interpreta o Dr. Drake Ramoray na novela Days of Our Lives, da NBC. Na novela real, o pai de Jennifer Aniston, John, interpretou Victor Kiriakis. 
    • Durante a gravidez de Phoebe, a atriz que a interpretava, Lisa Kudrow, estava realmente grávida. 

       

    Tudo o que sabemos sobre:
    Friendssérie e seriado

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    7 participações especiais que marcaram 'Friends'

    George Clooney, Julia Roberts e Winona Ryder estão entre atores que fizeram uma pontinha na série

    Redação, O Estado de S.Paulo

    13 de setembro de 2019 | 14h00

    Em seus dez anos de duração, Friends, que completa 25 anos no domingo, 22, contou com uma série de participações especiais de atores e humoristas. Eles apareciam interpretando a si mesmos ou personagens da série. Confira as sete participações especiais mais importantes da série: 

    George Clooney

    Hoje um dos atores mais famosos de Hollywood, George Clooney apareceu em um episódio da primeira temporada de F.R.I.E.N.D.S: The One With Two Parts: Part 2. Na história, ele e Noah Wyle, então atores da série ER na vida real, interpretam a si mesmos e saem em um encontro duplo com Monica e Rachel. 

    Jean-Claude Van Damme

    O astro da ação aparece em um episódio duplo da segunda temporada, The One After The Superbowl. No capítulo, o macaco de Ross, Marcel, participa das gravações de um filme do ator. 

    Julia Roberts

    No mesmo episódio de Van Damme, Julia Roberts aparece como Susie, maquiadora do elenco do filme do astro de ação. Depois, descobre-se que a personagem tinha um passado com Chandler. 

    Bruce Willis

    Bruce fez uma participação no episódio The One Where Ross Meets Elizabeth's Dad, da sexta temporada, como ‘sogro’ de Ross, que então namorava Elizabeth. Ele acaba tendo um rápido caso com Rachel. 

    Winona Ryder

    Hoje em Stranger Things, a estrela dos anos 80 apareceu em no episódio The One With Frank Jr., da sétima temporada. Ela interpreta Melissa, uma colega de faculdade com quem Rachel teve um affair. 

    Brad Pitt

    Na oitava temporada, o astro, à época casado com Jennifer Aniston, interpreta Will, amigo de Ross e Monica que sofreu bullying de Rachel no passado. Ele acaba contando que, junto com Ross, tinha um fã-clube contra ela.

    Sean Penn

    O ator aparece como Eric, noivo da irmã gêmea de Phoebe, Ursula, que acaba confundindo as duas. 

     

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Fãs se identificam com personagens de 'Friends'

    Duas décadas após estreia, seriado ainda dialoga com anseios e necessidades de jovens adultos em todo o mundo

    Thaís Ferraz, especial para O Estado

    15 de setembro de 2019 | 12h00

    Para além da comédia, Friends fez um retrato honesto da transição para a vida adulta. Com personagens na casa dos 30 anos, que precisam ganhar a vida e dividir apartamento, o seriado consegue continuar atual e conquistar fãs que se identificam com os personagens e seus problemas. 

    Três amigos que dividem apartamento em São Paulo, os advogados Lucas Thairone Cunha , Ana Carolina Teles Maciel e Allan Dione Queiroz são fãs de Friends . “Eu comecei a assistir quando frequentava uma escola de inglês na minha cidade e um professor indicou a série para treinar inglês”, conta Lucas. “A paixão pela série foi imediata e permanece no mesmo nível até hoje”. 

    O advogado afirma que as situações do seriado são reais. “Ele retrata pessoas adultas, com suas dificuldades financeiras, amorosas, acadêmicas, laborais, seus momentos de lazer, dúvidas, decisões importantes, e como dar a volta por cima em determinadas situações. São questões do nosso dia a dia, e fazemos referências ao seriado quando elas acontecem”. 

    A advogada Ana Carolina Teles não lembra ao certo quando passou a acompanhar a série. “Eu lembro de acompanhar desde a infância, estava passando sempre na TV e eu o assistia de forma avulsa, muitas vezes sem entender muito, até pela idade”, conta. “Na época da faculdade, assisti a todas as temporadas de forma cronológica e constante, me apaixonando pelo seriado. Passar horas maratonando a série se tornou um refúgio”, diz.

    Para ela, o grande trunfo da série é unir roteiro perspicaz a personagens com personalidades marcantes. “São histórias prazerosas de se acompanhar, que te dão uma sensação de compatibilidade. Em qualquer momento da sua vida, existe um episódio de Friends que irá ou te relaxar, te ajudar ou inspirar”, diz.

    Allan Dione também destaca a importância do roteiro para o sucesso da série. “O ponto alto é o vanguardismo, pensando em uma série que passou predominantemente nos anos 90”, diz. “Ela abordava temas como independência feminina, orientação sexual, sempre a partir de pontos e contrapontos entre os próprios personagens”, diz.  

     

    Histórias múltiplas

    Com seis personagens principais, Friends consegue contemplar diversos perfis de jovens. Rachel Green vem de uma família com boa situação financeira e é extremamente bonita; Monica é determinada, tem alguns TOCs e sofreu bullying na adolescência; Phoebe teve uma infância sofrida e é extremamente doce e aluada; Ross é um grande nerd, sem sorte com as mulheres; Chandler é um piadista nato e Joey, um galanteador.

    Mas os personagens se complexificam com o passar das temporadas, e ganham novas camadas. Como exemplo, Ana cita a história de Rachel. “Você acompanha durante 10 temporadas o seu claro crescimento, partindo de uma jovem mimada e dependente de uma figura masculina – seja do seu pai ou de futuro marido – para uma mulher independente, bem resolvida profissional e emocionalmente”. 

    A mudança de Rachel fica evidente quando ela descobre estar grávida do ex-namorado, Ross. “Ela deixa muito claro que se ele não quiser participar da criação da criança, está tudo bem, ela assume completamente a responsabilidade de sua futura filha – por mais que o pai tenha tanto responsabilidade quanto – uma vez que não se vê mais uma jovem despreparada e insegura, dependente de um homem para lhe dar suporte”, diz Ana. “Ela se torna uma mulher dona de si, e é incrível acompanhar o seu crescimento ao longo das temporadas”.

    Com 10 temporadas e 236 episódios, Friends conseguiu evitar, na maior parte do tempo, ‘cair na mesmice’. “Hoje temos várias séries que se arrastam por anos, que já foram perdendo seus telespectadores, por não conseguirem se sustentar e continuarem coerentes, o que não aconteceu com Friends em nenhuma das temporadas”, afirma Lucas. “Nada ali foi forçado em momento nenhum, e acredito que este é o motivo do sucesso”. Para ele, o formato de episódios independentes também ajuda. “Você pode assistir qualquer um a qualquer momento e não ficar perdido no que está acontecendo”.

    Tudo o que sabemos sobre:
    Friendssérie e seriado

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Receitas inspiradas em 'Friends'

    Sitcom americana lançada em 1994, Friends faz 25 anos neste domingo, 22, e a atrai novos fãs ainda hoje

    Thais Ferraz, O Estado de S. Paulo

    13 de setembro de 2019 | 14h00
    Atualizado 22 de setembro de 2019 | 14h54

    Foi em 22 de setembro de 1994 que o público conheceu pela primeira vez Rachel, Monica, Phoebe, Joey, Chandler e Ross. Com uma premissa simples – seis amigos jovens, morando em Nova York e enfrentando o começo da vida adulta – Friends, que completa 25 anos neste domingo, acabou se tornando uma das séries mais populares da televisão. E emplacou 10 temporadas, 236 episódios, muitos deles com participações especiais. 

    Precursor de um estilo de vida millennial, Friends deixou um importante legado para a TV e o lifestyle jovem. Ainda hoje, conquista fãs: em 2014, a Netflix desembolsou US$ 118 milhões para adicionar a série ao seu catálogo, e, em 2018, mais US$ 100 milhões para mantê-la. Estimativas indicam que, só com as reprises, o elenco principal da série fatura cerca de US$ 20 milhões por ano.

    A história que encantou e ainda encanta tanto o público começa com Rachel Green, uma jovem que foge do próprio casamento. Ela acaba reencontrando uma antiga amiga de escola, Monica Geller, agora chef de cozinha. Elas passam a morar juntas, e Rachel é introduzida ao grupo de amigos de Monica, composto por seu irmão recém-divorciado, o paleontologista Ross Geller, a massoterapeuta e musicista Phoebe Buffay, e seus dois vizinhos de frente, o ator Joey Tribbiani e o ‘homem de negócios’ Chandler Bing.

    Embora alimente o sonho de trabalhar na indústria da moda, Rachel acaba se tornando garçonete na cafeteria Central Perk, onde os seis amigos costumam se reunir. Cada membro do grupo tem um (ou mais) traço de personalidade muito característico – Ross, por exemplo, é extremamente nerd, enquanto Phoebe é a ‘maluca’ da turma. Juntos, os seis passam pelos desafios da vida adulta: falta de dinheiro, problemas no trabalho, embates com a família e, principalmente, problemas amorosos. Rachel e Ross se tornam um ‘casal iô-iô’, e eventualmente Monica e Chandler acabam se apaixonando. 

    Assinada por David Crane e Marta Kauffman, a série era transmitida pela NBC e, hoje, pertence à Warner. Cada capítulo traz uma história principal – todos os episódios começam com 'The one with/the one where’ ('Aquele com/Aquele em que'), seguidos do dilema principal, como Aquele Em Que Rachel Se Atrasa (S08E22) e Aquele Em Que Monica Canta (S09E13). A exceção são os dois últimos episódios, que foram ao ar em 2004, e se chamam apenas The Last One (O Último), com partes 1 e 2.

    Além do sucesso de público, F.R.I.E.N.D.S foi consagrada também pela crítica. A série foi indicada a 62 prêmios Emmy e é citada, até hoje, em diversos rankings que elegem as melhores séries da história. Mais do que isso, foi capaz de se infiltrar na cultura jovem, inspirados bordões, modo de falar, gestos e até hábitos culturais.

    Tudo o que sabemos sobre:
    Friendssérie e seriado

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Inspire-se na decoração dos ambientes de Friends

    Sitcom americana lançada em 1994, Friends faz 25 anos neste domingo, 22, e a atrai novos fãs ainda hoje

    Thais Ferraz, O Estado de S. Paulo

    13 de setembro de 2019 | 14h00
    Atualizado 22 de setembro de 2019 | 14h54

    Foi em 22 de setembro de 1994 que o público conheceu pela primeira vez Rachel, Monica, Phoebe, Joey, Chandler e Ross. Com uma premissa simples – seis amigos jovens, morando em Nova York e enfrentando o começo da vida adulta – Friends, que completa 25 anos neste domingo, acabou se tornando uma das séries mais populares da televisão. E emplacou 10 temporadas, 236 episódios, muitos deles com participações especiais. 

    Precursor de um estilo de vida millennial, Friends deixou um importante legado para a TV e o lifestyle jovem. Ainda hoje, conquista fãs: em 2014, a Netflix desembolsou US$ 118 milhões para adicionar a série ao seu catálogo, e, em 2018, mais US$ 100 milhões para mantê-la. Estimativas indicam que, só com as reprises, o elenco principal da série fatura cerca de US$ 20 milhões por ano.

    A história que encantou e ainda encanta tanto o público começa com Rachel Green, uma jovem que foge do próprio casamento. Ela acaba reencontrando uma antiga amiga de escola, Monica Geller, agora chef de cozinha. Elas passam a morar juntas, e Rachel é introduzida ao grupo de amigos de Monica, composto por seu irmão recém-divorciado, o paleontologista Ross Geller, a massoterapeuta e musicista Phoebe Buffay, e seus dois vizinhos de frente, o ator Joey Tribbiani e o ‘homem de negócios’ Chandler Bing.

    Embora alimente o sonho de trabalhar na indústria da moda, Rachel acaba se tornando garçonete na cafeteria Central Perk, onde os seis amigos costumam se reunir. Cada membro do grupo tem um (ou mais) traço de personalidade muito característico – Ross, por exemplo, é extremamente nerd, enquanto Phoebe é a ‘maluca’ da turma. Juntos, os seis passam pelos desafios da vida adulta: falta de dinheiro, problemas no trabalho, embates com a família e, principalmente, problemas amorosos. Rachel e Ross se tornam um ‘casal iô-iô’, e eventualmente Monica e Chandler acabam se apaixonando. 

    Assinada por David Crane e Marta Kauffman, a série era transmitida pela NBC e, hoje, pertence à Warner. Cada capítulo traz uma história principal – todos os episódios começam com 'The one with/the one where’ ('Aquele com/Aquele em que'), seguidos do dilema principal, como Aquele Em Que Rachel Se Atrasa (S08E22) e Aquele Em Que Monica Canta (S09E13). A exceção são os dois últimos episódios, que foram ao ar em 2004, e se chamam apenas The Last One (O Último), com partes 1 e 2.

    Além do sucesso de público, F.R.I.E.N.D.S foi consagrada também pela crítica. A série foi indicada a 62 prêmios Emmy e é citada, até hoje, em diversos rankings que elegem as melhores séries da história. Mais do que isso, foi capaz de se infiltrar na cultura jovem, inspirados bordões, modo de falar, gestos e até hábitos culturais.

    Tudo o que sabemos sobre:
    Friendssérie e seriado

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Criadora de ‘Friends’ revela que se arrepende de alguns episódios; saiba quais

    Série, que é sucesso em todo o mundo, celebra 25 anos em setembro

    Redação, O Estado de S.Paulo

    14 de setembro de 2019 | 16h37

    Todo mundo se arrepende de algo na vida. Marta Kauffman não gostaria de ter roteirizado alguns episódios específicos de Friends. A série completa 25 anos de sucesso em setembro.

    Em entrevista a Variety, a co-criadora de Friends declarou que se arrepende do episódio que ela intitula como “aquele com a geleia”. “O perseguidor. David Arquette. Nós tivemos que reescrever muito para fazer esse episódio funcionar”, declarou Kauffman, sem dar mais detalhes.

    No capítulo, Phoebe percebe que está sendo perseguida por um homem. Na verdade, David Arquette estava de olho na irmã gêmea dela, Ursula. Apesar disso, Phoebe e David têm um romance rápido.

    Outro episódio que não é bem visto pela própria roteirista é um com a participação de Charlie Sheen, “aquele da catapora”. “Eu também não tenho muita certeza se a história da catapora funcionou”, lamentou Marta Kauffman.

    VEJA TAMBÉM: Como está o elenco de ‘Friends’ 15 anos após o fim da série

    Friends foi ao ar em 1994 e lançou a carreira de Courteney Cox, Matthew Perry, Jennifer Aniston, Matt LeBlanc, Lisa Kudrow e David Schwimmer. Além de Marta Kauffman, a série foi criada por David Crane. Atualmente, todas as temporadas do seriado estão na Netflix.

     

    Tudo o que sabemos sobre:
    Marta KauffmanFriendssérie e seriado

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Não conseguiu ingresso para a 'Casa Friends'? Há outras formas de se conectar com os personagens

    Duas décadas após estreia, seriado ainda dialoga com anseios e necessidades de jovens adultos em todo o mundo

    Thaís Ferraz, especial para O Estado

    15 de setembro de 2019 | 12h00

    Para além da comédia, Friends fez um retrato honesto da transição para a vida adulta. Com personagens na casa dos 30 anos, que precisam ganhar a vida e dividir apartamento, o seriado consegue continuar atual e conquistar fãs que se identificam com os personagens e seus problemas. 

    Três amigos que dividem apartamento em São Paulo, os advogados Lucas Thairone Cunha , Ana Carolina Teles Maciel e Allan Dione Queiroz são fãs de Friends . “Eu comecei a assistir quando frequentava uma escola de inglês na minha cidade e um professor indicou a série para treinar inglês”, conta Lucas. “A paixão pela série foi imediata e permanece no mesmo nível até hoje”. 

    O advogado afirma que as situações do seriado são reais. “Ele retrata pessoas adultas, com suas dificuldades financeiras, amorosas, acadêmicas, laborais, seus momentos de lazer, dúvidas, decisões importantes, e como dar a volta por cima em determinadas situações. São questões do nosso dia a dia, e fazemos referências ao seriado quando elas acontecem”. 

    A advogada Ana Carolina Teles não lembra ao certo quando passou a acompanhar a série. “Eu lembro de acompanhar desde a infância, estava passando sempre na TV e eu o assistia de forma avulsa, muitas vezes sem entender muito, até pela idade”, conta. “Na época da faculdade, assisti a todas as temporadas de forma cronológica e constante, me apaixonando pelo seriado. Passar horas maratonando a série se tornou um refúgio”, diz.

    Para ela, o grande trunfo da série é unir roteiro perspicaz a personagens com personalidades marcantes. “São histórias prazerosas de se acompanhar, que te dão uma sensação de compatibilidade. Em qualquer momento da sua vida, existe um episódio de Friends que irá ou te relaxar, te ajudar ou inspirar”, diz.

    Allan Dione também destaca a importância do roteiro para o sucesso da série. “O ponto alto é o vanguardismo, pensando em uma série que passou predominantemente nos anos 90”, diz. “Ela abordava temas como independência feminina, orientação sexual, sempre a partir de pontos e contrapontos entre os próprios personagens”, diz.  

     

    Histórias múltiplas

    Com seis personagens principais, Friends consegue contemplar diversos perfis de jovens. Rachel Green vem de uma família com boa situação financeira e é extremamente bonita; Monica é determinada, tem alguns TOCs e sofreu bullying na adolescência; Phoebe teve uma infância sofrida e é extremamente doce e aluada; Ross é um grande nerd, sem sorte com as mulheres; Chandler é um piadista nato e Joey, um galanteador.

    Mas os personagens se complexificam com o passar das temporadas, e ganham novas camadas. Como exemplo, Ana cita a história de Rachel. “Você acompanha durante 10 temporadas o seu claro crescimento, partindo de uma jovem mimada e dependente de uma figura masculina – seja do seu pai ou de futuro marido – para uma mulher independente, bem resolvida profissional e emocionalmente”. 

    A mudança de Rachel fica evidente quando ela descobre estar grávida do ex-namorado, Ross. “Ela deixa muito claro que se ele não quiser participar da criação da criança, está tudo bem, ela assume completamente a responsabilidade de sua futura filha – por mais que o pai tenha tanto responsabilidade quanto – uma vez que não se vê mais uma jovem despreparada e insegura, dependente de um homem para lhe dar suporte”, diz Ana. “Ela se torna uma mulher dona de si, e é incrível acompanhar o seu crescimento ao longo das temporadas”.

    Com 10 temporadas e 236 episódios, Friends conseguiu evitar, na maior parte do tempo, ‘cair na mesmice’. “Hoje temos várias séries que se arrastam por anos, que já foram perdendo seus telespectadores, por não conseguirem se sustentar e continuarem coerentes, o que não aconteceu com Friends em nenhuma das temporadas”, afirma Lucas. “Nada ali foi forçado em momento nenhum, e acredito que este é o motivo do sucesso”. Para ele, o formato de episódios independentes também ajuda. “Você pode assistir qualquer um a qualquer momento e não ficar perdido no que está acontecendo”.

    Tudo o que sabemos sobre:
    Friendssérie e seriado

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.