DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO
Imagem Cristina Padiglione
Colunista
Cristina Padiglione
Conteúdo Exclusivo para Assinante

1º Festival de Curtas do TNT recebe quase 900 projetos viáveis

Cristina Padiglione, O Estado de S. Paulo

06 de junho de 2016 | 03h00

Com 1.477 projetos inscritos de 25 dos 27 Estados da federação, o 1.º Festival de Curtas do TNT começa com saldo bastante otimista para a iniciativa. Desse montante, 894 estão aptos a serem produzidos. O júri, formado por Marina Person, Rubens Ewald, Fabiano Gullane e Bruno Wainer (uma cineasta, um crítico, um produtor e um distribuidor) agora tem a missão de submeter todos à peneira para chegar a seis finalistas que receberão do canal o financiamento e a vitrine para o curta, limitado a 15 minutos de duração. Em um mês de inscrições, de 18 de abril a 18 de maio, o site recebeu 32 mil visitas.
“A gente ficou muito satisfeito, a resposta superou todas as nossas expectativas”, diz à coluna o vice-presidente dos canais de filmes e séries da Turner no Brasil, Rogério Gallo. “Só não recebemos inscritos do Acre e do Piauí”, conta. São Paulo contribui com a maior fatia dos selecionados – 39%. O Rio vem em segundo, com 21%, seguido por Minas Gerais, com 6%. A maioria é jovem: 76% têm entre 18 e 39 anos. Restrito à dramaturgia de ficção, sem animação nem documentário, o festival tem 40% dos projetos viáveis classificados como drama, outra surpresa para Gallo. Suspense ficou com 17% e comédia, com 12%, somou o menor número de aprovados.
Os seis curtas serão produzidos com verba do Artigo 39, que permite a canais estrangeiros transferir impostos devidos ao governo para produções nacionais. A realização será da Movie&Art. E vão ao ar em dezembro, pelo TNT. A ideia, endossa Gallo, é fazer do Festival de Curtas um evento fixo no calendário anual do canal.

Não está sendo fácil. Apresentador do Power Couple, Roberto Justus aparece aí numa pedreira, em São Paulo, onde as candidatas do reality show da Record terão de se jogar de uma altura de mais de 40 metros para que seus maridos não fiquem algemados a outras mulheres.
Mariana Weickert viajou até Medellín, na Colômbia. Conheceu cenários reais frequentados por Pablo Escobar e conversou com seu braço direito, Jhon Jairo Velásquez Vásquez, o “Popeye”. A conversa está na edição de A Liga que a Band exibe hoje, sobre narcotráfico, e que levou também Thaíde para o México.
O ZooMoo, canal infantil multiplataforma, convida produtores independentes do Brasil a apresentarem projetos de séries educativas voltadas ao público pré-escolar para possível licenciamento por meio de linhas de financiamento do Prodav, programa do Fundo Setorial do Audiovisual.
As inscrições vão até 15 de julho. Mais informações pelo site www.zoomoo.tv.br.
20%
cresceu o ‘Fala Brasil’, de janeiro a  maio, em relação ao mesmo período de 2015. Com mais espaço para  política, o noticiário matutino da Record  saltou de  5,2 para 6,2 pontos na média do período –  considerando apenas o mês de maio, chegou a  7.
Vi muitas coisas com o intuito de calar. Quanto mais isso vem, mais necessidade  sinto de falar”
Letícia Sabatella, NO ‘ALTAS HORAS’, SOBRE AS  REAÇÕES AO SEU POSICIONAMENTO POLÍTICO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.