Paramount Pictures
Paramount Pictures

10 comédias românticas para amenizar os dias de reclusão

Para deixar os dias um pouco mais leves, com todo esse tempo trancados em casa, em virtude do coronavírus, fizemos uma lista com filmes para ver na telinha

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de março de 2020 | 15h08

Será um período complicado para todos, todos mesmo, afinal nunca estivemos em uma situação tão grave quanto esta. O coronavírus nos obriga a ficar em  casa, longe do contato social. Vamos seguir as recomendações oficiais e atender o apelo dos órgãos responsáveis e ficar longe das ruas, do trabalho, da escola.  E, para driblar um pouco essa fase e se divertir um pouco, selecionamos algumas das mais clássicas comédias românticas, que podem ajudar a amenizar a  situação atual. 

Veja a seguir a lista de 10 filmes do gênero, de várias épocas, que podem ser vistos na sua telinha, em operadoras de streaming, on demand, canais fechados e ainda nos abertos, vale dar uma procuradinha. Tem na Netflix, no YouTube, e outras plataformas. 

Em A Princesa e o Plebeu (1953), dirigida por William Wyler, a romântica história da princesa que quer conhecer o mundo fora do palácio. Ela é Ann,  interpretada pela sempre bela Audrey Hepburn, e decide passar um tempo como uma simples garotos em Roma. Mas eis que o repórter americano Joe  Bradley, vivido por ninguém menos que Gregory Peck, descobre a verdade e passará a acompanhá-la pela cidade. 

 

Difícil que não tenha assistido ao menos uma vez a Uma Linda Mulher (1990). Dirigido por Garry Marshall, traz a história da jovem e bela prostituta Vivi (Julia Roberts) que, ao ajudar o empresário Edward (Richard Gere), acaba ficando mais tempo ao dispor do bonitão. Ela terá de superar muitos obstáculos, e  ele também, mas nesse jogo social e romântico, muitas cenas que ficam guardadas na memória. 

Como deixar passar o Sintonia de Amor (1993)? Esse clássico dirigido por Norah Ephron, que conta a história de um homem viúvo e solitário, Sam (Tom Hanks) com seu pequeno filho, Jonah (Ross Malinger). Em uma noite, o menino entra em contato com uma estação de rádio e revela como é a vida deles. E aí surge a jornalista Annie Reed (Meg Ryan), que vai se comover com o relato, procurando se aproximar da dupla. 

Como não parar para ver Mensagem para Você (1998) toda vez que é exibido? Sob a direção de Nora Ephron, filme mostra a relação conflituosa entre o dono  de uma grande rede de livrarias, Joe Fox (Tom Hanks), que acaba com o negócio de uma pequena e tradicional concorrente, que pertence à delicada Kathleen  (Meg Ryan). Os dois acabam se conhecendo via email, trocam inúmeras mensagens, mas uma hora precisarão se conhecer. 

Na divertida história de O Casamento do Meu Melhor Amigo (1997), dirigida por P.J. Hogan, Julia Roberts é Julianne, que se prepara para participar do  enlace de seu ex-namorado e grande amigo, vivido por Dermot Mulroney. Ela recebeu o convite, de forma inesperada, ficou abalada e decidida a reconquistar  o rapaz, custe o que custar. Mas, no meio do caminho tem a noiva, Cameron Diaz

Dirigido por Joel Zwick, Casamento Grego (2002) traz à tela os conflitos de uma família grega, seus costumes, tradições, e a rebeldia da filha Toula  Portokalos (Nia Vardalos), que acaba se apaixonando por Ian (John Corbett), um rapaz de outra origem. Entre muitas confusões familiares, frases  maravilhosas da matriarca da família, o casal vai encarar a união, mas o jogo será duro. 

Uma linda história de amor é o que a gente confere em Diário de uma Paixão (2004), que tem direção de Nick Cassavetes. Tudo começa nos anos 1940, na  Carolina do Sul, quando dois jovens, ela é a rica Allie (Rachel McAdams) ele um operário, Noah (Ryan Gosling), se apaixonam. A relação sofre com os  conflitos sociais, mas o pior será a guerra, que irá separá-los. Mas a força dessa paixão será maior, mas terá de enfrentar novas provas. 

Daqueles filmes que te divertem, E Se Fosse Verdade (2005), dirigido por Mark Water, tem enredo com toque sobrenatural. Ao alugar um apartamento,  David (Mark Ruffalo) nem de longe ia imaginar que o local teria uma dona, que não quer sair dali de forma alguma. Eis que Elizabeth (Reese Witherspoon)  está sempre em seu caminho pela casa e logo os dois são descobrir que a jovem, na verdade, é um fantasma, ou quase isso. 

Filme de 2004, Alguém Tem que Ceder, com direção de Nancy Meyers, mostra a divertida relação entre o mulherengo Harry (Jack Nicholson) e Erika (Diane Keaton). Ele só quer namorar novinhas, ela é escritora e independente. Como Harry sofre um enfarte e vai precisar muito da ajuda de Erika, os dois começam a desenvolver uma relação mais próxima, algo que não estava planejado nem pensado. 

E aqui um mais recente, que está na Netflix. Meu Eterno Talvez. Sob a direção de Nahnatchka Khan, comédia romântica traça a história de dois amigos de infância, que se reencontram tempos mais tarde. Sasha (Ali Wong) agora é uma renomada chef e Marcus (Randall Park)não foi muito adiante. Ao se reencontrarem, antigos sentimentos afloram, dificultando a aproximação. Participação de Keanu Reeves. 

 

Tudo o que sabemos sobre:
coronavírustelevisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.