Acervo pessoal de Louisette Geiss
Acervo pessoal de Louisette Geiss

'The Right Girl', musical sobre o movimento #MeToo, estreia nos Estados Unidos

Adiado pela pandemia e por causa dela gravado no formato de cinema, musical foi coescrito por Louisette Geiss, que acusou Harvey Weinstein de abuso sexual

Redação, EFE

21 de outubro de 2020 | 09h00

Um musical sobre o movimento #MeToo, criado por um elenco de profissionais premiadas, entre elas a que acusou o produtor Harvey Weinstein de abuso sexual, vai estrear no dia 1º de novembro, depois que a pandemia do coronavírus impôs o adiamento da estreia em Nova York. 

The Right Girl foi coescrito por Louisette Geiss, uma ex-atriz e roteirista que em 2017 fez as acusações contra Weinstein; dirigido  e coreografado por Susan Stroman, vencedora do Tony; e conta com música de Diane Warren, vencedora do Emmy e indicada ao Oscar, e conhecidos artistas da Broadway.

Louisette Geiss, que criou esta obra baseada em sua história pessoal ao lado do produtor Howard Kagan, disse ao Deadline que a equipe ouviu “mais de 20 sobreviventes” de abusos cometidos por mais de uma dezena de poderosos homens da indústria do entretenimento e mostrou sua esperança de que dar voz a esses relatos passa “empoderar outras a falar”.

De acordo com a sinopse, a protagonista está esperando “a vida toda” para ser diretora criativa de um lendário estúdio de cinema e ao longo de sua trajetória trabalha ao lado “dos homens mais respeitados da indústria”. Descobre-se, porém, que um deles está abusando sexualmente de mulheres e ela deve decidir “seu papel” a respeito do “segredo escondido” de Hollywood.

Kagan completou dizendo que a história que o musical retrata é fictícia, mas que “quase todos os diálogos, as letras das músicas e as situações vieram diretamente do depoimento das mulheres que sofreram abuso” e de relatos públicos acerca da questão.

A obra, cuja estreia estava prevista para ser realizada em Nova York, foi gravada no formato de cinema e será apresentada pela primeira vez ao público no Barrington Stage Company de Pittsfield, em Massachusetts, respeitando as medidas de higiene e distanciamento. “Se não fosse pela pandemia, planejávamos estrear a obra em um palco da Off Broadway ou outro local. Quando o mundo mudou em março, mudamos o rumo da produção para ensaiar e gravar esse projeto de forma que todas as pessoas envolvidas estivessem seguras”, explicou o produtor de The Right Girl.

Com todos os teatros da Broadway fechados desde março e até maio de 2021, este se torna o primeiro novo musical americano que será apresentado em um espaço fechado desde que começou a pandemia, de acordo com seus criadores.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.