RODRIGO LOPES
RODRIGO LOPES

'Tebas Land', de Sergio Blanco, traz Édipo atrás das grades

Autoficção do autor franco-uruguaio chega a São Paulo após temporada premiada no Rio

Leandro Nunes, O Estado de S.Paulo

21 de junho de 2019 | 03h00

O obscuro mito de Édipo ganha releitura ambientada em uma prisão no espetáculo do franco-uruguaio Sergio Blanco que estreia nesta sexta, 21, no Sesc 24 de Maio.

A autoficção Tebas Land, criada pelo autor, investiga o processo de criação de uma obra a partir da relação entre um dramaturgo, interpretado por Otto Jr., e um presidiário (Robson Torinni), conta o diretor Victor Garcia Peralta. “Ele vai visitar o rapaz para entrevistá-lo com o objetivo de criar uma peça.” 

Além da narrativa atrás das grades, a peça abre frestas para a plateia acompanhar outros instantes. “No passado, o dramaturgo se encontra com o ator para ensaiar, e no presente testemunhamos a peça acontecendo”, diz o diretor. 

Na abordagem de Peralta, a dupla de atores habita essa autoficção “sem interpretar”, ele explica. “Existe uma economia nos movimentos dos atores e uma busca para que a plateia não reconheça que eles estão atuando.” Mais do que o efeito de uma linguagem naturalista, Otto Jr. conta que o texto oferece outros pontos de apoio. “No início, conto à plateia que esse projeto é meu e o que eles vão assistir. É uma dramaturgia, e esse estado aberto e transparente segue até o final.” 

A cada entrevista oferecida pelo presidiário, a figura de Édipo vai ganhando contornos e revelações. “É como se eles criassem uma relação de pai e filho. A solidão e o histórico familiar dos dois acentuam essa conexão”, conta o ator.

Ao fim da temporada carioca, o projeto deu frutos. Em março deste ano, Otto Jr. ganhou Prêmio Shell no Rio por sua atuação. Curiosamente, a edição do prêmio em São Paulo deu o troféu a Gilberto Gawronski pela interpretação em A Ira de Narciso, também de autoria de Blanco.

De maneira semelhante à Tebas Land, a peça cria um suspense sobre um pesquisador que viaja para dar uma palestra. Ao conhecer um rapaz, as ideias do pesquisador sobre o mito se confundem com a realidade. Se A Ira de Narciso sugerir algo à Tebas Land, o fascínio pela morte é grande medida para a existência.

TEBAS LAND. Sesc 24 de Maio. R. 24 de Maio, 109. Tel.: 3350-6256. 5ª, 6ª e sáb., 21h; dom., 18h. R$ 40 / R$ 20.  

Estreia hoje, 21. Até 21/7.

Tudo o que sabemos sobre:
Sergio Blanco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.