NILTON FUKUDA/ESTADÃO
NILTON FUKUDA/ESTADÃO

Sucesso de público, ‘O Fantasma da Ópera’ tem temporada prorrogada

A nova montagem do musical fica em cartaz até dia 30 de setembro, no Teatro Renault, em SP; ingressos já estão disponíveis

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de junho de 2019 | 23h00

Um dos musicais mais populares de todos os tempos, O Fantasma da Ópera, em cartaz no Teatro Renault, em São Paulo, terá temporada prorrogada até 30 de setembro, por causa do sucesso de público. Os ingressos para as novas sessões já estão disponíveis. Em cartaz desde 1º de agosto do ano passado, a nova montagem brasileira atingiu a marca de mais de 300 apresentações e 500 mil ingressos vendidos.

O Fantasma da Ópera é inspirado no romance clássico Le Fantôme de L’Opera, de Gaston Leroux. Acompanha a história de uma misteriosa figura mascarada, que assombra os bastidores da Ópera de Paris, no século 19. Isso até ele, o Fantasma, se apaixonar pela jovem soprano Christine e se dedicar a transforma-la na nova estrela da ópera. No entanto, Raoul, um antigo namorado de Christine e grande amor da vida dela, ressurge, e o Fantasma, tomado por ciúmes, a rapta.

Na nova versão, o Fantasma é estrelado por Thiago Arancam, Christine Daaé, por Lina Mendes, e Raoul, por Fred Silveira, além de grande elenco. “O Fantasma é muito rico, vai da raiva à tristeza rapidamente, e nunca se esquece do amor. Esse arco grande exige dedicação, pois o Fantasma é muito passional”, disse o tenor Thiago Arancam, em entrevista ao Estado, na época da estreia do musical, sobre o desafio de viver o personagem. “No musical, é essencial que todos sigam suas marcas, pois é um trabalho milimétrico e não permite improvisações”, completou ele.

A música é assinada por Andrew Lloyd Webber e a direção é de Harold Prince. Segundo Prince, também em entrevista ao Estado, a máscara é elemento primordial no Fantasma. “Ela esconde a deformidade do personagem, o que atrai a atenção de Christine e dos espectadores”, disse ele. “Quando descobrimos sua face horrível, primeiro vem o repúdio, mas, ao descobrirmos sua fragilidade, o Fantasma se torna um ser que pede carinho. No exato instante em que isso acontece, o musical mostra por que é um grande sucesso.”

Sucesso mundial, O Fantasma da Ópera estreou em West End, em Londres, em 1986 e, dois anos depois, entrou na Broadway, onde está em cartaz há 30 anos. Ao longo dessas três décadas, o musical já foi visto por mais de 140 milhões de pessoas em 35 países, 160 cidades e traduzido para 15 idiomas ao redor do mundo. Arrecadou mais de 6 bilhões de dólares em 2014, obtendo faturamento maior que superproduções do cinema como Titanic, Jurassic Park e Star Wars.

No Brasil, a primeira montagem do musical, que estreou em 2005 e era estrelada por Saulo Vasconcelos, no papel do Fantasma, foi vista por 880 mil pessoas. E a nova versão está repetindo o sucesso, unindo os mesmos requinte e apuro técnico.

Os ingressos para as novas sessões estão disponíveis na bilheteria do teatro (Av. Brigadeiro Luís Antônio, 411, Bela Vista), pela internet (www.ticketsforfun.com.br) e outros pontos de venda espalhados pelo Brasil. As sessões são realizadas às quartas, quintas e sextas, às 21h; sábados, às 16h e 21h, e domingos, às 15h e 20h. Ingressos de R$ 100 a R$ 300.

Tudo o que sabemos sobre:
O Fantasma da Ópera

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.