YouTube/Aos Vivos
YouTube/Aos Vivos

Peça de Nuno Ramos replica o debate ao vivo ao som de flautas e dança-meditação

Com uma bailarina no centro do palco, plateia acompanhou elenco que se revezou para reproduzir discurso dos candidatos no espetáculo ‘Aos Vivos’

Leandro Nunes, O Estado de S. Paulo

05 Outubro 2018 | 09h23

No palco do Galpão do Folias, o artista plástico e escritor Nuno Ramos apresentou a obra Aos Vivos, uma performance realizada durante a exibição do debate eleitoral de candidatos à Presidência, ocorrido na quinta, 5, na TV Globo.

No palco, organizado como um debate, oito atores e atrizes formavam um círculo e ao centro um bailarina realizava a dança-meditação, o dervixe, um ritual de origem muçulmana no qual o dançarino rodopia em círculos, em busca de elevação espiritual.

A plateia acompanhou os discursos dos candidatos à Presidência que compareceram ao debate e do mediador. Dito pelo elenco, cada ator estava conectado por fones de ouvido ao som da programação.

Ao ouvir as falas, o ator reproduz em sequência o que estava sendo dito. Pergunta após pergunta, o tom característico do discurso eleitoral se incorpora ao fluxo giratório que a bailarina executa, junto com o som de flautas.

Após os intervalos, os atores trocaram de personagens. Mesmo assim, ao longo de três horas, o ritmo das promessas e ataques era pouco alterado, resultado da ausência dos rostos dos presidenciáveis — tão divulgados e reconhecíveis nas campanhas em redes sociais, e na TV. 

Ao filtrar esse aspecto visual e de apelo, tão caro aos candidatos — suas identidades, vozes e rostos — as palavras não parecem resistir na arena. O dervixe no centro, em espiral intriga pelos giros ininterruptos. Quase se esquece que a bailarina está lá, para logo em seguida, ser despertado por seus rodopios.

A plateia ganhou por não haver restrições diante da oportunidade de demonstrar surpresa ou reagir com humor com algumas declarações, como não seria possível no estúdio. Nos intervalos comerciais, os atores improvisaram repetindo o discurso publicitário de produtos e serviços, preenchendo de risos as lacunas do debate. A obra também foi transmitida no canal no YouTube. Assista:

Mais conteúdo sobre:
Nuno Ramoseleições 2018teatro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.