NILTON FUKUDA/ESTADÃO
NILTON FUKUDA/ESTADÃO

Paula Picarelli lidera o desafio de 'Os 3 Mundos', de Fábio Moon e Gabriel Bá

Espetáculo multimídia une recursos do cinema e dos quadrinhos no Teatro do Sesi

Leandro Nunes, O Estado de S.Paulo

01 Setembro 2018 | 06h00

Quando a atriz Paula Picarelli disse aos quadrinistas Fábio Moon e Gabriel Bá que “queria um desafio no palco”, ela não imaginava que o risco seria tão real. Neste domingo, 2, estreia Os 3 Mundos, espetáculo ambicioso que une recursos do cinema e dos quadrinhos no palco do Teatro do Sesi. 

A estreia prevista para a última semana foi cancelada após a atriz sofrer um acidente nos ensaios. “Era a última cena do último dia, depois de executar um movimento senti uma forte dor no joelho e passei por uma cirurgia no menisco”, lembra Paula. Na quarta, 29, ela recebeu alta, depois de sessões de fisioterapia e repouso. Mas também não foi por pouco. O desafio que a atriz se impôs inclui a realização de números de Kung Fu, arte marcial que pratica há 10 anos. “Queria unir esse conhecimento ao teatro e convidei Fábio e Gabriel para criar uma história inspirada nessa cultura.”

Essa é a estreia dos autores do premiado fanzine 10 pãezinhos como dramaturgos. Em um ambiente devastado por guerras, Os 3 Mundos traz Paula vivendo a personagem Lachesis, líder do Grupo da Serpente, que pratica Kung Fu e vive nas ruínas de uma estação de metrô. 

Do lado de fora, o vilão Acônito domina a região com violência e autoritarismo. Para Moon, estrear no teatro foi um exercício inverso de criação. “Em geral, somos os ‘diretores’ dos nossos trabalhos. Escrevemos a história, criamos os personagens e o cenário. Na peça deixamos de entregar o produto final para ser a fagulha.” 

De fato, a trama dos quadrinistas inspira toda a equipe. A destruição de prédios e estradas e o metrô em movimento aparecem nas ilustrações do quadrinista Guazzelli. O cenário digital projetado pelo coletivo Bijari impõe um ritmo ao elenco e deve desafiar a perspectiva dos espectadores, analisa o diretor Nelson Baskerville. “A dinâmica gráfica dos quadrinhos é uma praia fantástica para mim. Entender isso no palco exigiu, no início, muita imaginação de todos. Tanto a paisagem de destruição sugerida quanto as cenas improvisadas durante os ensaios moldaram o projeto.”

Segundo a atriz, a montagem não deixa de questionar as diferentes formas de governar um povo. Em tempos de eleições no Brasil, o governo do medo, praticado por Acônito é tão possível quanto a liderança de Lachesis. “Ela rejeita o autoritarismo do vilão e prega uma liderança em prol do bem coletivo. Por outro lado, não teme sacrificar qualquer um de sua comunidade, se isso servir para salvar a maioria.”

OS 3 MUNDOS. Teatro do Sesi. Av. Paulista, 1.313. Tel.: 3146-7000. 5ª, 6ª, sáb., 20h, dom., 19h. Estreia 2/9. Grátis. 

Mais conteúdo sobre:
Gabriel Bá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.