ALEX SILVA/ESTADAO
ALEX SILVA/ESTADAO

'Pagliacci' festeja os 20 anos da Cia LaMínima

Além de mostra de repertório, grupo faz adaptação da ópera, um projeto antigo de Domingos Montagner

Leandro Nunes, O Estado de S. Paulo

30 Março 2017 | 04h00

Os seis últimos meses não foram fáceis para todos que amam e admiram o ator e palhaço Domingos Montagner. Morto em setembro do ano passado, o fundador da Cia LaMínima ao lado de Fernando Sampaio recebe homenagem com a estreia de Pagliacci, nesta quinta, 30, no Teatro do Sesi, que festeja os 20 anos do grupo, e uma mostra de repertório com peças estreladas e concebidas pelo artista. 

A nova montagem é uma adaptação da ópera homônima apresentada pela primeira vez em Milão, no ano de 1892, e é marcada pela presença de tipos clássicos do teatro italiano como o Alerquim e a Colombina.

Sampaio conta que, apesar de a história original ter uma trama bastante simples, na adaptação de Luis Alberto de Abreu, a companhia aprofundou as relações entre as personagens na criação dos tradicionais números circenses e na velha e boa palhaçaria. “Embora seja um drama, queríamos brincar com a ideia de uma companhia de palhaços que deseja montar uma peça dramática. Isso nos deu chance de nos aproximar da ópera e trazer o nosso olhar.”

No palco, um grupo deseja abandonar os velhos truques da comédia e apostar num espetáculo mais moderno. Durante os ensaios, surge o universo da Commedia Dell’Arte e a busca por viver um amor. O diretor Chico Pelúcio lembra que conduzir o projeto foi uma forma de homenagear Domingos Montagner. “Até pensamos se deveríamos continuar, mas seguir com a montagem foi uma decisão de todos.” 

Além da estreia, a companhia festeja as duas décadas com uma mostra de repertório, que inclui Luna Parke, um show de variedades feito em um parque ambulante; A Noite dos Palhaços Mudos, baseado na HQ de Laerte; Radio Variété, que homenageia o palhaço brasileiro e o rádio; À La Carte, que não tem texto falado, mas um show de números circenses; Classificados, um infantil com um leão e um urso de circo; e Reprise, uma batalha entre dois artistas contratados para o mesmo serviço.

PAGLIACCI. Teatro do Sesi. Avenida Paulista, 1.313, telefone: 3528-2000. De 5ª a sáb., às 20h; dom., às 19h. Grátis. Até 2/7. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.