Meyer Originals
Meyer Originals

'Nefés', espetáculo criado por Pina Bausch depois de viver em Istambul, chega a São Paulo

Levada a diversos países, a obra de dança moderna com elementos melancólicos e cômicos, apresentados de forma teatral, leva ao público uma série de coreografias em duplas, solos e em grupos

Fernanda Simas, O Estado de S. Paulo

29 Novembro 2018 | 06h00

Fundada em 1973 pela bailarina alemã Pina Bausch (1940- 2009), a companhia de dança Tanztheater Wuppertal traz pela primeira vez ao Brasil o espetáculo Nefés, criado em 2003 a partir da inspiração que a coreógrafa obteve vivendo em Istambul, na Turquia.

O espetáculo, que dura quase três horas e será apresentado no Teatro Alfa, em São Paulo, apresenta em sua essência elementos da cultura e da crença turcas presentes em Istambul. Seu nome, Nefés, significa “respiração” em turco.

Levada a diversos países, a obra de dança moderna com elementos melancólicos e cômicos, apresentados de forma teatral, leva ao público uma série de coreografias em duplas, solos e em grupos. Começa fazendo referência a um clássico elemento da cultura turca: o hamam, banho turco.

Um homem entra no palco com uma toalha branca e chora diante de uma pilha de pessoas deitadas. O banho turco consiste em permanecer em um ambiente quente e cheio de vapor – uma espécie de sauna – em que também há uma piscina. Em alguns lugares em que foi apresentada a peça, como nos Estados Unidos, por exemplo, a água caía do teto para completar a representação do hamam.

Em seguida, o público é apresentado a danças com elementos do folk turco e músicas populares, com pitadas do rock e do tango.

Outro elemento levado da vivência de Pina em Istambul, cidade que mistura tradição e modernidade na Turquia, aos palcos é o trânsito caótico.

Nos horários de pico na cidade, pontes costumam ficar travadas e motocicletas passam costurando entre os carros, enquanto os pedestres passam de forma descontraída pelo cenário. No espetáculo, projeções do tráfego ameaçam achatar um homem e uma mulher que correm e desviam de ônibus, caminhões, carros e motos.

Uma das imagens marcantes, segundo críticos que assistiram à peça fora do País, é a de vestidos de cetim, leves e delicadamente pintados, esbarrando no chão. Da forma como a iluminação é usada, eles chamam mais a atenção do que as mulheres que os vestem.

NEFÉS

Teatro Alfa. R. Bento Branco de Andrade Filho, 722, tel. 5693-4000. 5ª (29), 21h, 6ª, 21h30, sábado, 20h, e domingo, 18h. 

R$ 37,50 a R$ 225. Até 2/12

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.