Leo Aversa
Leo Aversa

Musical ‘Elza’ retorna aos palcos em temporada popular

Espetáculo premiado mantém a originalidade de não ser cronológico e de trazer em cena elenco e banda formados apenas por mulheres

Ubiratan Brasil, O Estado de S. Paulo

21 de junho de 2019 | 03h00

Elza, um dos musicais mais premiados no ano passado, volta a São Paulo, para uma temporada popular, com ingressos a partir de R$ 30, no Teatro Sérgio Cardoso, na Bela Vista, até 14 de julho (nos dias 4 e 5 não haverá espetáculo). Inspirado na trajetória da cantora Elza Soares, o espetáculo é original por não apresentar uma história cronológica. Mais: em cena, elenco e banda são formados apenas por mulheres. “Foi uma ideia que tive para mostrar como Elza carrega a própria imagem do feminino”, comenta a diretora Duda Maia.

A solução revela-se ainda mais original pelo fato de todas as atrizes (Janamô, Júlia Tizumba, Késia Estácio, Khrystal, Laís Lacôrte, Verônica Bonfim e Larissa Luz) se alternarem na interpretação de Elza.

“Ela aprovou todas as ideias, mas temeu a falta dos três homens de sua vida: o pai, Garrincha e São Jorge”, continua a diretora, que trabalhou diretamente com o dramaturgo Vinicius Calderoni. “Mas conseguimos destacar todos eles de forma bem poética.”

Um deles, aliás, dedicado ao santo, ganhou uma canção especialmente composta por Pedro Luís, que assina a direção musical com Larissa Luz e Antônia Adnet – os arranjos foram feitos por um craque, Letieres Leite.

O segredo do sucesso de público e crítica? “É um trabalho feito com afeto”, arrisca responder Duda, que cuidou de todos os detalhes da apresentação. É o caso dos baldes que, em cena, têm distintas funções. “Filmei e fotografei todas as possibilidades de uso até chegar nas que estão no musical”, explica a encenadora que, para isso, contou com o apoio da produtora Andréa Alves, responsável pelos mais originais espetáculos dos últimos anos, à frente do grupo Barca dos Corações Partidos.

Tudo o que sabemos sobre:
Elza Soaresmusical [teatro]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.