Ronaldo Gutierrez
Ronaldo Gutierrez

Musical ‘Cabaret dos Bichos’ faz releitura da obra de George Orwell

Peça escrita e dirigida por Zé Henrique de Paula trata de poder e se inspira nos cabarés berlinenses dos anos 1920 e 30

Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

23 de maio de 2022 | 05h00

O jogo de poder sempre interessou ao encenador Zé Henrique de Paula, como se percebe no recente Sweeney Todd. Agora, ao lado da diretora musical Fernanda Maia, ele estreia Cabaret dos Bichos, musical inspirado no livro A Revolução dos Bichos, de George Orwell.

Poderosa sátira política em que denuncia o totalitarismo, publicada em 1945, a obra de Orwell é apontada como um alerta contra os males da revolução ao contar a história dos animais que assumem o controle da fazenda onde vivem, estabelecendo uma relação de dominadores e dominados.

Na versão de Zé Henrique, que estreia nesta segunda, 23, no Teatro do Núcleo Experimental, a ação se passa em um cabaré decadente, onde antes funcionou um circo e onde também um grupo de atores encena uma versão musicada da fábula de Orwell.

Com canções originais de Fernanda Maia, a trupe realiza a montagem e estabelece uma curiosa divisão de espaço, pois o antigo circo, agora convertido em cabaré, se transforma em uma fazenda ficcional.

Em sua concepção cênica, Zé Henrique se baseou no formato dos cabarés berlinenses dos anos 20 e 30 do século 20, e nas estruturas de obras de Bertolt Brecht e Kurt Weill“O desenho de luz é vital para criar dois mundos distintos: as cenas da fábula orwelliana e os números musicais dentro do cabaré”, diz o diretor. “Com recursos como ribalta, cordões de lâmpadas, teatro de sombras, entre outros, a iluminação cria diferentes climas e atmosferas, herdeiros das tradições do vaudeville.” 

Tudo o que sabemos sobre:
George Orwellteatromusical [teatro]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.