Maxim Shemetov
Maxim Shemetov

Ministro russo teve 'longa conversa' com Bolshoi antes de adiamento de balé

Espetáculo conta a história de Nureyev, bailarino que desertou para o Ocidente e teve um romance com um jovem alemão

Reuters

11 Julho 2017 | 10h19

O ministro da Cultura da Rússia, Vladimir Medinsky, teve uma longa conversa com o teatro Bolshoi antes do anúncio do adiamento da estreia mundial de "Nureyev", um balé sobre o famoso dançarino russo, segundo a agência de notícias Tass nesta segunda-feira.

A muito aguardada estreia do balé sobre Rudolf Nureyev, um dos primeiros artistas soviéticos a desertar para o Ocidente, aconteceria no dia 11 de julho, mas o Bolshoi anunciou em seu site na noite de sábado que o espetáculo não ocorrerá como planejado.

O diretor-geral do teatro, Vladimir Urin, disse em coletiva de imprensa nesta segunda-feira que o balé foi adiado porque os ensaios mostraram que o show não estava pronto. Urin disse que "Nureyev" será apresentado em maio do próximo ano.

Entretanto, uma porta-voz do ministro da Cultura disse que Medinsky conversou com o teatro sobre "Nureyev", segundo a agência Tass,

"Sim, houve uma longa conversa com Urin", disse Irina Kaznacheeva, segundo a agência de notícias. "Mas uma proibição não é o estilo de trabalho do ministério". A porta-voz disse não conhecer os detalhes da conversa.

Segundo a Tass, uma fonte próxima ao Ministério da Cultura disse que a produção foi adiada porque Medinsky estava preocupado que o show violasse uma lei elaborada para prevenir a promoção de homossexualidade para menores.

De acordo com a legislação, que a Corte Europeia para Direitos Humanos disse no mês passado que quebrava as regras do tratado europeu, qualquer evento ou ato considerado por autoridades como uma tentativa de promover a homossexualidade para menores é ilegal e punido com uma multa.

A lei tem sido usada para impedir marchas de orgulho gay e deter ativistas do direito homossexual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.