João Caldas
João Caldas

Larissa Manoela estrela ‘A Noviça Rebelde’

Atriz volta ao musical no qual iniciou carreira; Gabriel Braga Nunes e Marcelo Serrado também estão no elenco

Ubiratan Brasil, O Estado de S. Paulo

20 de fevereiro de 2018 | 06h00

As atrizes Malu Rodrigues e Larissa Manoela vivem um momento especial. Há dez anos, elas estreavam no teatro com o musical A Noviça Rebelde – Malu vivia a filha mais velha da família Von Trapp, Liesl, enquanto Manoela foi a pequena Gretel. Agora, ambas se reencontram e novamente para encenar A Noviça Rebelde, com estreia prevista para o dia 28 de março, no Teatro Renault, em produção do Atelier de Cultura e da Möeller & Botelho

Malu, no entanto, assume o papel protagonista de irmã Maria, enquanto Larissa passa a ser a nova Liesl. “É um motivo de orgulho para nós termos acompanhado a evolução de suas carreiras”, comenta Charles Möeller, que assinou, ao lado de Claudio Botelho, a direção criativa da primeira montagem – e a dupla novamente dirige a nova. “Quem sabe se, daqui a dez anos, Malu não viverá a Baronesa Elsa Schraeder e Larissa, a noviça Maria”, diverte-se.

+++ 'A Noviça Rebelde' ganha nova produção

Trata-se de um cuidadoso tratamento para um dos mais importantes e mais queridos musicais da Broadway. Imortalizada no cinema com o filme estrelado por Julie Andrews, a história acompanha Maria, a noviça que cuida dos sete filhos do barão Georg von Trapp, na Áustria, e é obrigada a fugir com eles dos nazistas no início da 2ª Guerra Mundial. O musical, que estreou em 1959, tem letras e músicas de uma dupla consagrada, Richard Rodgers e Oscar Hammerstein, e o mais espetacular dessas canções é a função que cada uma tem na trama. “Os personagens iniciam a música com um estado de espírito e terminam com outro, que altera o curso da história”, lembra Charles.

+++ Livro de Larissa Manoela está entre os 20 mais vendidos de 2017

A seleção dos atores, aliás, seguiu um critério rigorosamente artístico. “A história original tem fortes conotações políticas, evitadas no filme dirigido por Robert Wise, mas evidenciadas em nossa montagem”, conta o diretor. Assim, para o papel de Von Trapp foi escolhido Gabriel Braga Nunes. “Sua presença traz um componente dramático que normalmente falta aos musicais.” 

Estelar, o elenco terá ainda Alessandra Verney (Baronesa), Marcelo Serrado (Tio Max), Gottsha (Madre Superiora), Diego Montez (Rolf), Marya Bravo (Irmã Berthe), Nabia Vilella (Frau Schmidt), Roberto Arduin (Franz) e Luiz Guilherme (Herr Zeller), entre outros. A produção será caprichada, com a presença dos ingleses David Harris na cenografia e Simon Wells, nos figurinos. “O objetivo é montar um espetáculo que não fique a dever para a Broadway ou o West End, em Londres”, diz Cleto Baccic, do Atelier.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.