Victoria Dannemann
Victoria Dannemann

Gustavo Gasparani estreia 'Zeca Pagodinho – Uma História de Amor ao Samba', em fase especial

Ator e diretor comemora momento com cinco espetáculos em cartaz pelo Brasil

Roberta Pennafort / RIO, O Estado de S.Paulo

13 Julho 2018 | 06h00

Num momento em que o teatro brasileiro padece com a carência de editais de fomento, de patrocinadores privados e de palcos, e em que o público hesita sair de casa, Gustavo Gasparani vive um feito considerável: estar em cartaz até o fim do ano com 5 espetáculos, seja como autor, diretor, ator e/ou produtor. “Agradeço estar vivendo esse momento especial em dias de adversidade”, diz Gasparani.

Neste sábado, 14, estreia, no Teatro Procópio Ferreira, Zeca Pagodinho – Uma História de Amor ao Samba, texto, direção e papel principal seus. Em agosto, no CCBB-SP, entra no elenco de Insetos, espetáculo que celebra os 30 anos de sua Cia. dos Atores. Também em agosto, estreia, no Frei Caneca, Romeu e Julieta, adaptação dramatúrgica e roteiro musical seus e de Eduardo Rieche, com repertório de Marisa Monte.

Dois musicais que ele escreveu e montou, seguem em cena. Samba Futebol Clube está finalizando dois meses no Centro-Oeste. Bem Sertanejo, pelo País desde abril de 2017, volta em terceira temporada. “Muita gente torceu o nariz por ser sertanejo, e não ‘alta cultura’. É uma ópera caipira, música de excelência que é ovacionada em todo lugar”, louva Gasparani.

+ 'Zeca Pagodinho – Uma História de Amor ao Samba' retrata a cultura de subúrbio

O trabalho se concentrou neste segundo semestre por obra do acaso, em decorrência da liberação de recursos de patrocínios. Ele não interpretaria o Zeca que escreveu, mas acabou ficando com o papel porque não se encontrou o ator ideal. A peça estreou em setembro no Rio. O protagonista veio quando ele já começava a ensaiar Insetos, que, por sua vez, acabou transferida pelo CCBB para 2018.

A empreitada mais recente é a nova versão para o clássico de Shakespeare, agora um musical, cuja estreia foi no Rio, em março.

+ Musical retrata a vida de Zeca Pagodinho

+ Maria Bethânia e Zeca Pagodinho chegam a São Paulo com o show ‘De Santo Amaro a Xerém’

Desenvolvida durante os ensaios de Zeca, a ideia de pontuar o romance mais famoso do teatro mundial com músicas como De Mais Ninguém e Vilarejo foi sua – Marisa é sua amiga desde os tempos de colégio –, e acabou encampada pelo diretor, Guilherme Leme, e produtores. Para Gustavo Gasparani, o horizonte é turvo para a cultura, em geral, e o teatro, em particular, mas é preciso resistir. 

Mais conteúdo sobre:
Zeca Pagodinho teatro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.