Werther Santana/Estadão Conteúdo
Werther Santana/Estadão Conteúdo

Fechado desde 2020, Auditório Ibirapuera reabre para o público

Espaço recebe, a partir desta sexta-feira, 8, ‘Donna Summer Musical’ e quer se abrir a mais linguagens artísticas

Daniel Silveira, O Estado de S.Paulo

07 de abril de 2022 | 20h00

Fechado desde 2020, o Auditório Ibirapuera Oscar Niemeyer reabre suas portas ao público. O espaço recebe, a partir desta sexta-feira, 8, o espetáculo Donna Summer Musical, que cumprirá temporada até 19 de junho. O Auditório ficou sem receber público durante a pandemia, sendo palco de lives e gravações como a série de concertos Heliópolis & Simoninha Convidam.

O prédio, projetado por Niemeyer na década de 1950, que só foi construído na década de 1990, ganhou alguns reparos. “Pintura, melhoramos o paisagismo do entorno, as calçadas de acesso, a ‘labareda’ foi restaurada, revitalizada em cores e tons originais”, conta Samuel Lloyd, diretor da Urbia, concessionária que administra o Parque do Ibirapuera. No entanto, nenhuma reforma estrutural foi realizada. 

Samuel conta que a ideia é que, a partir de agora, o auditório passe a oferecer uma programação com variadas linguagens artísticas, como teatro, dança, cinema, além da música, mais presente na história do equipamento. “Percebemos que ele já foi construído como espaço multiúso, o teatro pode tomar esse palco, também o cinema, as artes visuais”, diz. Para o Donna Summer, a adaptação se deu no cenário do espetáculo, tornando possível que ele ocupasse o palco do Auditório.

Além do musical, a programação do Auditório já conta com o Candlelight Jazz, que vai apresentar canções de Frank Sinatra à luz de velas (21/4), além do Festival Turá, que ocorre nos dias 2 e 3 de julho com shows de Emicida, Zeca Pagodinho, Duda Beat, Lagum, Xamã, Roberta Sá, Alceu Valença, Baco Exu do Blues com Marina Sena e Illy, BaianaSystem, Banda Baby, Luísa e os Alquimistas, Mart’nália

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.