AMANDA PEROBELLI/ESTADÃO
AMANDA PEROBELLI/ESTADÃO

Denise Stoklos estreia peça inspirada na obra de Clarice no Festival de Curitiba

Atriz estreia ‘Abjeto-Sujeito’, inspirado na obra de Lispector, na 29ª edição da mostra que vai de 24 de março a 5 de abril

Leandro Nunes, O Estado de S.Paulo

17 de fevereiro de 2020 | 18h14

Ao declinar o convite do diretor Fauzi Arap para encenar texto de Clarice Lispector, a atriz Denise Stoklos não imaginava que o projeto nunca a abandonaria. Na 29ª edição do Festival de Curitiba, Denise estreia o espetáculo Sujeito-Abjeto a partir da obra da escritora brasileira. As sessões serão nos dias 1º e 2 de abril. As vendas de ingressos já estão abertas no site do evento e a mostra vai de 24 de março a 5 de abril.

Conhecida por seu Teatro Essencial, Denise completou 50 anos de carreira e é presença habitual na temporada da mostra. Em 2018, ela estreou em Curitiba sua versão de Thomas Bernhard, no solo Extinção

Mas denise não é a única Denise que participa dessa edição. Com o solo Eu de Você, já visto pelo público paulista, no ano passado, a atriz e comediante Denise Fraga concebeu este espetáculo a partir de entrevistas com pessoas comuns. No dia 25 de março, ela vai narrar histórias dramáticas, cômicas e, sozinha em cena, a atriz confirma um talento tão grande quanto um elenco.

Além do espetáculo de Denise Stoklos, a obra de Clarice também é retomado em outras obras, como é em A Hora da Estrela ou o Canto de Macabéa, com sessões nos dias 28 e 29 de março. Estrelada por Laila Garin, Claudia Ventura e Claudio Gabriel, a montagem narra a saga de uma imigrante nordestina com direção de André Paes Leme, direção musical de Marcelo Caldi e músicas originais de Chico César. 

Essa experiência de legado e memória também se impõe em SODOMAGOMORRA:ANTUNESFILHO, com base em texto inédito do emblemático diretor paulista, morto em maio do ano passado e que completaria 90 anos. O espetáculo dirigido por Luiz Päetow faz apresentação nos dias 3 e 4 de abril e une reflexões sobre o artista na sociedade, além de dados auto-biográficos. 

Outra produção que estreia na mostra é o novo trabalho do Grupo Galpão, nos dias 3 e 4 de abril. Quer Ver Escuta traz a continuidade da companhia mineira que já foi dirigida por Marcio Abreu, um dos curadores do Festival, ao lado de Guilherme Weber

Outro artista mineiro que integra a programação em Curitiba é o diretor Gabriel Villela, com a estreia de O Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna. Ao lado do grupo Maria Cutia, o encenador aborda, nos dias 28 e 29 de março, questões de religiosidade e paganismo de um Brasil profundo e cheio de bom humor.

Mais informações no site do evento.

Tudo o que sabemos sobre:
Denise Stoklos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.