José Luiz Pederneiras/ Divulgação
José Luiz Pederneiras/ Divulgação

Confira alguns espetáculos de dança em cartaz na cidade

Grupo Corpo estreia duas coreografias, mas tem ainda Kabuki, Omstrab entre outros, veja galeria de imagens das coreografias

Eliana Silva de Souza, O Estado de S. Paulo

12 Agosto 2015 | 15h56

Nesta quarta, 12, o Grupo Corpo, que está comemorando 40 anos de atividade, estreia duas coreografias, Dança Sinfônica, de Rodrigo Pederneiras e música de Marco Antônio Guimarães, e Suíte Branca, de Cassi Abranches com trilha criada pelo músico Samuel Rosa, do Skank. O grupo mineiro ficará na cidade até o dia 23 de agosto, ocupando o palco do Teatro Alfa (Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722, telefone 5693-4000) de quarta e quinta, às 21 h, sábado, às 20 h, e domingo, às 18h. Os ingressos variam de R$ 50 a R$ 130. 

Mas este não é o único espetáculo de dança a se conferido pelo público paulista. Vários outros estão em cartaz pelos teatros da cidade. Na quinta-feira, 13, entra em cartaz o espetáculo Coreografias do Teatro Kabuki. Comandado por Fujima Kanjuro, que se apresenta com mais sete bailarinos e 12 músicos, estarão presentes elementos desse gênero, que faz parte de tradição japonesa do kabuki. Leques, sombrinhas e roupas coloridas tomarão conta do palco do Sesc Pinheiros (Rua Paes Leme, 195, telefone 3095-9400), de quinta a sábado, às 21 h. Ingressos a R$ 40.

Nesta quarta e quinta, às 20h30, o Núcleo Luz apresenta o espetáculo Okinosmóv - Um Ballet Nada Russo, no Teatro Sérgio Cardoso (Rua Rui Barbosa, 153, Bela Vista,  telefone 3288-0136). Com entrada gratuita, a coreografia traz um diálogo entre o balé clássico, a dança moderna e as danças urbanas, que têm o mesmo objetivo, o de comunicar. O grupo é dirigido por Chris Belluomini. 

Outro grupo que se apresenta por aqui é o Omstrab, com  o espetáculo Cidade. A coreografia, com bailarinos e músicos em cena, lança um novo olhar sobre a capital paulista por meio da percepção de sons e movimentos que se perdem na vida cotidiana. O espetáculo faz duas sessões na Funarte dias 14 e 15 de agosto, sexta e sábado, às 20h. Cidade tem direção do bailarino e coreógrafo Fernando Lee, direção musical do percussionista Eder O Rocha (Mestre Ambrósio), direção de arte de Rodrigo Araújo (Bijari), direção de vídeo de Osmar Zampieri, ensaio fotográfico de Gal Oppido e figurino de Adriana Vaz Ramos. Espetáculo está na programação de Inquietos, ocupação da Funarte que explora a relação entre música e dança. As apresentações serão na Funarte (Alameda Nothmann, 1.058, telefone 3662-5177), na sexta e sábado, às 20h. Ingressos: R$20. 

E não acabou! No sábado, às 18h, de graça, no Foyer do Auditório do MIS (Avenida Europa, 158, telefone 2117-4777), a coreógrafa Beth Bastos, apresenta a performance Mar. Trata-se de uma instalação coreográfica que desloca o ambiente do mar para dentro do Museu e provoca o espectador com a questão do repouso, ao construir e desconstruir imagens com composições criadas pela movimentação da bailarina em diálogo com fotografias projetadas nas paredes, no chão e no cenário vestível. 

E no Teatro Anchieta (Rua Dr. Vila Nova, 245, 3234-3000) haverá a apresentação do espetáculo Bataille, no sábado, às 21h. e domingo, às 18h. No enredo, um confronto artísticos entre dois atores. A concepção do espetáculo é de Pierre Rigal e a interpretação é de Benoit Canteteau e Hassan Razak, também responsáveis pela criação. Ingressos: de R$ 9 a R$ 30. 

Agora é só escolher o que ver e se divertir. 

 


Mais conteúdo sobre:
DançaGrupo Corpo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.