Ethan Miller / AFP
Ethan Miller / AFP

Cirque du Soleil vai retomar apresentações no segundo semestre

A companhia cancelou, em 2020, um total de 44 produções por causa da pandemia

AFP, O Estado de S.Paulo

22 de abril de 2021 | 07h35

O Cirque du Soleil anunciou que vai retomar, no segundo semestre, a apresentação de quatro de seus shows nos Estados Unidos, República Dominicana e Reino Unido, após uma interrupção devido à pandemia da covid-19.

Os espetáculos Mystère e O voltarão a ser apresentados em Las Vegas a partir de 28 de junho e em 1º de julho, respectivamente; depois será a vez de Kooza em Punta Cana, na República Dominicana, em 25 de novembro; e finalmente a de Luzia, em Londres, em 12 de janeiro de 2022, segundo um comunicado do grupo circense.

"É o momento que todos esperávamos", declarou o diretor-executivo do grupo Cirque du Soleil, Daniel Lamarre. "Passaram-se quase 400 dias de parada forçada das nossas operações e esperávamos com impaciência nossa volta aos palcos".

Surgido em Quebec em 1984, o Cirque du Soleil cancelou em março de 2020 um total de 44 produções em diferentes lugares do mundo por causa da pandemia, deixando em desemprego técnico 4.679 acrobatas e técnicos - 95% de seus funcionários.

No fim do ano passado, um novo acordo de compra com credores retirou o grupo canadense de um processo de recuperação judicial. O pedido havia sido apresentado em junho pela companhia após o cancelamento dos shows e as demissões de artistas na pandemia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.