Sara Krulwich/The New York Times
Sara Krulwich/The New York Times

Cineasta Michael Moore leva sua sátira política à Broadway

Em sua estreia nos palcos, documentarista usa seu humor satírico contra a política em Washington e o presidente dos EUA, Donald Trump

Jill Serjeant, Reuters

02 Maio 2017 | 07h38

O provocante documentarista Michael Moore está levando política à Broadway com uma apresentação de um homem, que promete levar a "plateia em uma viagem pelos Estados Unidos da Insanidade”.

Produtores disseram nesta segunda-feira, 1º, que Moore, vencedor do Oscar por filmes provocadores sobre armas, a guerra no Iraque e o sistema de saúde dos Estados Unidos, irá fazer sua estreia na Broadway em julho com The Terms of My Surrender (Os Termos de Minha Rendição).

Na apresentação, limitada a 12 semanas, o liberal Moore, de 63 anos, usa seu humor satírico contra a política em Washington e o presidente dos EUA, Donald Trump.

"Então, a pergunta está feita: ‘Poderá um show da Broadway derrubar um presidente eleito?’ Bem, é hora de descobrir”, de acordo com o comunicado anunciando o espetáculo.

Moore, crítico de Trump, venceu um Oscar em 2003 por seu documentário sobre a violência com armas nos EUA “Tiros em Columbine” e foi indicado ao Oscar em 2008 por Sicko - S.O.S. Saúde, sobre a indústria de saúde norte-americana.

Ele também é o autor de livros best-sellers, incluindo Stupid White Men - Uma Nação de Idiotas e Adoro Problemas.

Em outubro, três semanas antes da eleição presidencial de 2016, ele lançou um filme documentário anti-Trump chamado “Michael Moore in Trumpland”.

Ingressos para The Terms of My Surrender, que estreia em 28 de julho, começaram a ser vendidos nesta segunda-feira, 1º.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.