JENNIFER GLASS
JENNIFER GLASS

Célia Helena lança acervo de aulas e entrevistas no YouTube

Escola começou processo de digitalização de vídeos; toda quinta-feira um novo conteúdo deve chegar ao canal

Leandro Nunes, O Estado de S.Paulo

06 de junho de 2019 | 03h00

Os mais de 40 anos de uma escola não estavam mais cabendo no Célia Helena Centro de Artes e Educação. Para a diretora-geral Lígia Cortez, a solução começa nesta quinta, 6, com o lançamento do canal Célia Helena Digital, no YouTube. 

Com um acervo de 20 mil títulos, a escola garimpou os materiais e, aos poucos, vem digitalizando seus vídeos. “Há uma série de entrevistas, palestras, ensaios e também produções artísticas independentes e de alunos”, conta Lígia. A partir desta quinta, 6, às 20h, um novo vídeo deve chegar à plataforma semanalmente. 

Organizado em três eixos, acervo e memória, produção acadêmica e produção artística, o canal vai integrar conversas com Raul Cortez, Juca de Oliveira, Maria Alice Vergueiro (foto), Elisa Ohtake e João Miguel, entre outros. “Esse conteúdo foi colhido nas passagens desses artistas pela escola, em oficinas, aulas e palestras’, afirma Lígia. Entre os materiais raros, há mais de três horas de um seminário com o professor e filósofo José Américo Motta Pessanha.

Já em produção acadêmica, o canal vai divulgar minidocs conduzidos por diretores como Marcelo Lazzaratto e Marco Antonio Rodrigues, além de exercícios de teleteatro.

Na último eixo, o canal vai receber o resultado da produção audiovisual de grupos independentes e alunos. O primeiro a ser lançado é o curta Palimpsesto, de Marcos Barbosa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.