JF DIORIO/ ESTADÃO
JF DIORIO/ ESTADÃO

Brasil participa da Quadrienal de Praga, dedicada à cenografia

Evento checo, que começa nesta quinta-feira, terá mostra com participação de 29 artistas brasileiros

O Estado de S. Paulo

16 de junho de 2015 | 16h25

A 13.ª Quadrienal de Praga, dedicada à área da cenografia, vai começar nesta quinta-feira, 18, na República Checa e terá participação de 29 cenógrafos, figurinistas, iluminadores e artistas visuais brasileiros, entre eles, os renomados José Carlos Serroni,  Hélio Eichbauer, Berna Reale e Laura Vinci. O evento, que tem como tema Espaço Compartilhado: Música, Clima, Política, ocorrerá até 28 de junho.

A Funarte, vinculada ao Ministério da Cultura, apoiou a mostra da representação do Brasil na Quadrienal de Praga com R$ 500 mil. O País vai apresentar uma exposição com curadoria geral de Ronald Teixeira e curadoria adjunta de Rosane Muniz dentro do segmento Política. O projeto expositivo tem como artistas convidados o goiano Adriano Guimarães, a paraense Berna Reale, as paulistanas Daniela Thomas e Laura Vinci e o gaúcho Fernando Mello da Costa, entre outros. Cada um dos 29 participantes contribuiu para a exibição concedendo uma "confissão-criadora", diz Rosane, a ser exibida em peças esféricas a formarem uma espécie de árvore.

O Brasil já venceu por duas vezes, em 1995 e 2011, a Triga de Ouro, o mais importante prêmio da cenografia concedido pela Quadrienal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.