MOCO FYA/ESTADAO
MOCO FYA/ESTADAO

Atores com síndrome de Down ganham os palcos com 'O Reizinho Mandão' de Ruth Rocha

Espetáculo dirigido por Roberto Lage tem estreia no Teatro Augusta

Ubiratan Brasil, O Estado de S. Paulo

19 Setembro 2015 | 05h00

A literatura não se resume a entretenimento para a escritora Ruth Rocha – uma das grandes damas da escrita para jovens, Ruth é autora de clássicos como Marcelo Marmelo Martelo, Romeu e Julieta e O Reizinho Mandão, que ganha uma versão para o palco, cuja estreia acontece hoje à tarde, no Teatro Augusta.

“Logo que falamos sobre o projeto pela primeira vez, percebi um brilho em seus olhos”, conta Jô Santana que, além de atuar no espetáculo, também comanda um projeto que envolve outras adaptações, exposição e documentário em homenagem aos 50 anos de carreira de Ruth, em 2017.

O Reizinho Mandão conta a história do príncipe que, ao chegar ao trono com a morte do pai, um rei sábio e justo, transforma-se em um monarca autoritário, com leis absurdas que chegam a fazer com que o povo perca literalmente a voz.

A montagem, dirigida por Roberto Lage, traz uma bem-vinda novidade: a inclusão, no elenco, de três atores com síndrome de Down – Joana Mocarzel, Rita Pokk e Ariel Goldemberg. Ainda que eles já tenham alguma experiência artística (Joana atuou na novela Páginas da Vida, enquanto Rita e Ariel participaram dos filmes Colegas e Do Luto à Luta), houve um acompanhamento de um psicoterapeuta durante os ensaios. 

O REIZINHO MANDÃO. Teatro Augusta. Sala Paulo Goulart. Rua Augusta, 943, 3151-4141. Sáb. e dom., 16h. 

R$ 40. Até 22/11. Estreia hoje,19.


Mais conteúdo sobre:
TeatroRuth Rocha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.