André Senna
André Senna
Imagem João Wady Cury
Colunista
João Wady Cury
Palco, plateia e coxia
Conteúdo Exclusivo para Assinante

ArCênico: Amor celebrado em cena

Peça 'Por Favor Venha Voando', que estreia no Rio em 14 de março, reúne as atrizes Debora Lamm e Inez Viana, companheiras de vida e arte

João Wady Cury, O Estado de S. Paulo

28 de fevereiro de 2019 | 02h00

Companheiras de vida e arte, as atrizes Debora Lamm e Inez Viana vão atuar lado a lado em uma mesma montagem pela primeira vez em suas carreiras. A peça tem nome, Por Favor Venha Voando, escrita pelo primeiro namorado de Debora, o dramaturgo Pedro Kosovski. 

O título não é dele, vem de inspiração de um poema da poeta Elizabeth Bishop, Please Come Flying. A estreia está marcada para 14 de março no Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio de Janeiro, e a peça permanece em cartaz até 29 de abril, de quinta a segunda-feira. Com a promessa de entregar lirismo e sensibilidade nestes dias delirantes. 

*

SEMPRE O AFETO 

Uma pergunta levada em um dos ensaios por Debora Lamm abriu o processo de dramaturgia que chegará ao palco em março: O que faz uma pessoa permanecer em nossas vidas? Com a palavra, o autor. “Por Favor Venha Voando fala sobre as ligações e aquilo que ainda nos une depois de um tempo”, conta Kosovski. “Percebemos e pensamos nas linhas que nos ligam, a comunidade, um casal, um grupo de amigos, o país, toda humanidade. É nesta direção que a peça segue justamente neste momento de extrema violência e brutalidade que vivemos. É uma resistência a isso no sentido propositivo.”  

 

FRENETICAMENTE 

No mesmo 14 de março, só que em São Paulo, estreia 70? Década do Divino Maravilhoso, Theatro Net, musical sobre a década de 1970 com um grupo formado por 24 atores e atrizes e uma orquestra com dez músicos – as frenéticas Dhu Moraes, Sandra Pêra e Leiloca Neves participam do momento da febre das discotecas. Vários temas como política, moda, comportamento, esportes e artes são abordados por meio de 250 músicas – claro, muitas delas somente trechos curtos. 

  

PALCO VIAJANTE  

Foi dada a largada para o projeto que levará 32 peças para 15 teatros do Sesi no interior paulista este ano. Serão ao todo 330 apresentações de peças destinadas a adultos e crianças, em um público estimado de 60 mil espectadores. Em tempos de caça ao chamado Sistema S (Sesc, Sesi, Senac) é bom mostrar números e imaginar, quase em tom delirante, como um estado paquidérmico e sem um plano concreto para a cultura, conseguiria suprir algo do gênero em tão pouco tempo – considerando que houvesse vontade política para tal, o que, sabemos, não há.

  

BERTAZZO GRÁTIS 

Aproveite que é quase carnaval e todo mundo está distraído. Estão pululando gratuitamente 52 vagas no curso de formação no Método Bertazzo, de Ivaldo Bertazzo, destinado à galera das artes e arte-educação, como atores e atrizes, bailarinos e bailarinas e músicos. Serão nove dias de atividades com oito horas de trabalho diárias e a exigência de frequência total do aluno, sem faltas, de 1.º a 10 de abril. As inscrições podem ser feitas no próprio site da escola até a próxima quarta, 6: http://metodobertazzo.com/mecenato

3 PERGUNTAS PARA...

Márcia Dailyn

Atriz, é musa do bloco Acadêmicos do Baixo Augusta

 

1. Situação inusitada em cena?

Crise de tosse por causa de almofada de pelúcia. “Prescindo de ajuda”, eu dizia. A plateia chorava de rir. Fui salva por um copo d’água.

2. Frase arrebatadora?

“A coisa mais importante é amar, por este motivo faça o que for necessário para amar mais”, Tereza, na peça Transex.

3. Se não fosse atriz?

Não sei, nasci atriz, numa parei pra pensar. Sempre segui minha vontade. Sou feliz assim e quero viver assim.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.