GUSTAVO ARRAIS
GUSTAVO ARRAIS

'Os Últimos 5 Anos' narra uma relação amorosa de uma forma não convencional

O musical se dá com ele partindo do início e ela começando pelo fim

Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

15 Setembro 2018 | 06h00

Jamie e Cathy formam aparentemente o casal ideal: ela é atriz em busca da grande chance na carreira, mas sofre com o insucesso; ele, um romancista em ascensão cuja última obra está entre os primeiros lugares em vendas nas livrarias. A diferença entre os destinos faz com que o par entre em conflito e repense os anos de convivência. Esse é o ponto de partida do musical Os Últimos 5 Anos, que estreia domingo, 16, no Teatro Viradalata.

Mas cuidado quem esperar por um espetáculo tradicional – sucesso da Broadway, a peça escrita por Jason Robert Brown traz uma narrativa inusitada, pois, enquanto Jamie conta a história do começo ao fim no sentido cronológico, Cathy apresenta a mesma trama, mas no sentido oposto, do fim para o começo. “Por isso, as canções têm grande importância para também contar a história”, observa o ator Beto Sargentelli, que vive Jamie. Ele também produz o espetáculo ao lado de Eline Porto, que interpreta Cathy. Juntos, eles vivem uma série de solos até que acontece um único momento de cruzamento no tempo: no dia do casamento.

“A peça começa já contando que o casal se separou”, observa o diretor João Fonseca. “Assim, a graça está na descoberta das nuances dessa relação.” Ele decidiu, no início dos ensaios, montar o texto na ordem cronológica. “Foi excelente, pois conseguimos assim entender todos os detalhes, que nos deram clareza para contar a história nos dois sentidos sem deixar o espectador confuso”, conta Eline.

No palco, os dois atores estarão acompanhados de três instrumentistas. Em montagens fora do País, já houve tanto uma banda com seis instrumentos como apenas com um piano. “Aqui, o baixo revela a vida suingada de Jamie enquanto o cello mostra aspectos clássicos da vida de Cathy”, explica o diretor musical Thiago Gimenes.

OS ÚLTIMOS 5 ANOS. Teatro Viradalata. Rua Apinajés, 1.387, tel. 3868-2535. Dom., 21h30. 2ª, 21h.  R$ 50 / R$ 80. Até 19/11

Mais conteúdo sobre:
Teatro Viradalata

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.