'Myrna Sou Eu', de Elias Andreato, faz apresentação única em São Paulo

Peça é baseada em textos de Nelson Rodrigues

MURILO BOMFIM, O ESTADO DE S. PAULO

05 de agosto de 2014 | 15h39

Com estreia no ano passado, a peça Myrna Sou Eu, com direção de Elias Andreato, volta ao palco para uma única sessão. O espetáculo ganha espaço no projeto De Vez em Quarta, Teatro, em que o Itaú Cultural apresenta montagens grátis toda quarta-feira. 

No palco, o ator Nilton Bicudo dá vida à personagem-título, pseudônimo com o qual Nelson Rodrigues assinava uma coluna no jornal O Correio da Manhã. No espaço, ele escrevia textos sentimentais, dando conselhos às mulheres que lhe enviavam cartas. "Escolhi as correspondências que eu achava mais interessantes para o que eu queria da peça", diz Andreato. "Coloquei um trecho de 'Toda Nudez Será Castigada', fiz algumas adaptações."

Para a montagem, Andreato tirou Myrna do papel para que ela desse vida a uma apresentadora de rádio. A personagem interpretada por Bicudo é inspirada na jornalista Xênia Bier, radialista nas décadas de 1960 e 1970. "Ela era uma figura interessante, forte, de muita opinião. Fez sucesso também na TV com opiniões sobre relacionamentos", diz o diretor.

Segundo Andreato, a peça é uma oportunidade para ser perceber as mudanças no pensamento brasileiro e no modo de escrever. Além de ter alguns jingles da época, o espetáculo tem cenografia baseado em anúncios antigos.

SERVIÇO

Myrna Sou Eu

Itaú Cultural. Sala Itaú Cultural (249 lugares). Av. Paulista, 149, metrô Brigadeiro, 2168-1776. 4ª (6/8), 20h. Grátis (os ingressos são distribuídos com 30 minutos de antecedência, mas recomenda-se chegar pelo menos uma hora antes). 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.