Brasileiro ganha Tony de melhor ator por 'South Pacific'

O brasileiro Paulo Szot venceu oprêmio Tony de melhor ator em um musical por "Rodgers andHammerstein's South Pacific", o grande vencedor da noite, comsete dos onze prêmios a que foi indicado. Além de Szot, "South Pacific" levou os prêmios de melhordiretor de musical (Bartlett Sher), melhor cenário, melhorfigurino, melhor iluminação e melhor som. Sher disse que os espectadores se identificaram com a peçadevido à tensão racial nos tempos de guerra --questão presentena corrida presidencial norte-americana, já que o senadorBarack Obama obteve a nomeação democrata. "A recepção foi completamente impressionante", disse Sher arepórteres, acrescentando que a peça "conseguiu atingir esseracha estranho que cerca a eleição".Já o prêmio de melhor atriz em musical foi para a veteranaPatti LuPone, por "Gipsy" -- é a segunda vez que ela ganha oprêmio. Há 29 anos, ela levou o Tony por "Evita". "Calem a boca, são 29 anos", gritou ela quando a orquestracomeçou a tocar durante seu discurso. "É um imenso dom ser um ator que ganha a vida nos palcos daBroadway e, a cada 30 anos, receber um destes", ironizou. Os prêmios Tony são entregues desde 1947 --o nome é umahomenagem à atriz e diretora Antoinette Perry, cujo apelido eraToni. Fundadora da Organização de Teatro Americano, ela morreuem 1946. Os vencedores são escolhidos por 750 pessoas da indústriado teatro --atores, diretores e jornalistas. (Reportagem adicional de Carmen Perry)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.