NETFLIX
NETFLIX

'The Crown': Relembre o que é real na terceira temporada da série

A greve de mineiros, a morte de Churchill e o desastre de Aberfan são alguns dos acontecimentos que marcaram a família real, o Reino Unido e o mundo

Leandro Nunes, O Estado de S.Paulo

12 de novembro de 2020 | 10h00

A realeza está de volta. Com a chegada da quarta temporada de The Crown, que estreia neste domingo, 15, a produção original da Netflix volta com a história da Coroa Britânica, comandada pela rainha Elizabeth II.

Repleta de inspiração, a série também resgata momentos históricos que marcaram a família real, o Reino Unido e o mundo. Relembre as principais polêmicas e acontecimentos que cercaram a terceira temporada da série.

A morte de Churchill

A terceira temporada abre o primeiro episódio com o funeral do ex-primeiro-ministro do Reino Unido, Winston Churchill. Ele sofreu um acidente vascular cerebral em 1965, aos 90 anos de idade. A Rainha insistiu para que a cerimônia fosse pública, uma honraria inédita, ofereciada a um plebeu em mais de 100 anos.  

 

O desastre de Aberfan 

Na terceira temporada, a série narra o colapso de uma mina de carvão na cidade do País de Gales em 1966, que atingiu uma escola na região e deixou 144 mortos, sendo 116 crianças. O caso narrado no terceiro episódio ficou lembrado pelas duras críticas à Coroa. A Rainha Elizabeth demorou para se manifestar sobre a tragédia e só chegou na região oito dias depois, um de seus grandes arrependimentos.

 

Nos bastidores da realeza e o documentário

Em 1969, a família real decidiu protagonizar um documentário para a BBC. Royal Family, como foi chamada, a produção foi uma tentativa de ganhar a simpatia entre os súditos. No entanto, o tiro errou o alvo, e o documentário teve efeito negativo, como aparece no quarto episódio. O Palácio Real detém os direitos do materiaL e chegou a censurar o material. Sua reprodução foi proibida, mesmo internamente.    

 

Casamentos e divórcios

Na terceira tempora princesa Anne, a única filha mulher da Rainha Elizabeth II, casa com Mark Phillips, um cavaleiro britânico, em 1973. A relação durou até 1992. A terceira temporada também mostra a difícil relação entre a princesa Margaret e Anthony Armstrong-Jones, o Lord Snowdon, que durou 18 anos. 

 

O romance Charles e Camilla

Durante uma partida de polo, príncipe Charles conhece e se apaixona por Camilla Parker Bowles, em 1970. Com a desaprovação do romane, a Coroa envia Charles para realizar serviços militares com o objetivo de esquecer a garota. O casal teve idas e vindas durante toda a vida, mesmo durante o casamento de Charles com a Princesa Diana, na década seguinte. 

 

A greve dos mineiros

A série mostra um período turbulento para o Reino Unido. Os mineiros se organizam e realizam uma greve, cortando o abastecimento de energia e atingindo todo o país.

Foi a primeira greve em 50 anos, motivada pelos conflitos com o pagamento oferecido pelo governo. O Reino Unido voltou a ser iluminado pelas chamas das velas e teve que declarar estado de calamidade, ao recusar a proposta de aumento de 43% aos mineiros.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.