Sophie Giraud/ Netflix
Sophie Giraud/ Netflix

'Sex/Life': Confira 14 curiosidades sobre a nova série da Netflix

Produção conta a história da sexualidade de uma mulher que acabou de ser mãe pela segunda vez e começa a questionar a vida de dona de casa

Bárbara Correa*, O Estado de S.Paulo

25 de junho de 2021 | 15h00

A Netflix lançou nesta sexta-feira, 25, uma série que reinvindica um novo olhar sobre a sexualidade feminina. Sex/Life traz protagonismo ao desejo de uma mulher que acabou de ser mãe pela segunda vez e começa a questionar a vida tradicional que está levando. 

O seriado mostra a história da personagem Billie Connelly, interpretada por Sarah Shahi, que nem sempre foi a típica dona de casa e mãe de família. Antes de se casar com Cooper, personagem de Mike Vogel, e se mudar para Connecticut, ela era uma mulher de espírito livre que morava em Nova York com a melhor amiga, Sasha (Margaret Odette).

Com saudade do passado, Billie se vê dividida entre o cansaço da maternidade e a culpa por desejar outra vida. É a partir desse dilema que ela decide começar a escrever um diário, fantasiando a relação quente que tinha com o ex-namorado Brad, interpretado por Adam Demos.

Porém, o marido encontra o diário e começa a examinar seu casamento, suas fantasias e a si próprio, pela primeira vez na vida. Em contrapartida, ao saber que tem uma segunda chance, Brad fará tudo o que for preciso para reconquistar Billie, mesmo que isso signifique virar a vida dela de cabeça para baixo.

Sex/Life é inspirado no livro 44 Chapters About 4 Men, de BB Easton. Criada por Stacy Rukeyser e com direção de Patricia Rozema, Jessica Borsiczky, Samira Radsi e Sheree Folkson, a série possui oito episódios, de uma hora cada.  Confira uma lista de curiosidades dos bastidores da série:


 

14 Curiosidades de 'Sex/Life'

  1. O nome do personagem Brad Simon foi inspirado em Bradley Cooper. Quando Stacy estava escrevendo a série, era muito fã do filme Nasce Uma Estrela e tinha uma foto do ator em seu mural. Então, ela chamou o personagem de Brad em homenagem a ele.
  2. Adam Demos não cantava e nem sabia tocar violão antes da série, então ele fez aulas para poder fazer seu personagem.
  3. Margaret Odette se baseou em suas próprias experiências para interpretar Sasha. Como a personagem, ela estudou em uma universidade de renome, a Brown University, e fez mestrado na Universidade de Nova York.
  4. Cada vez que Mike Vogel interpreta um personagem, ele faz uma playlist específica para se inspirar. No caso de Cooper, ele escolheu principalmente duas canções de SYML, Hurt For Me e WDWGILY.
  5. Sarah e Mike se conheciam há anos, mas nunca tinham trabalhado juntos até Sex/Life. Ela o chama de Capitão América.
  6. O título de cada episódio é o nome de uma canção vagamente ligada ao enredo, começando com The Wives Are In Connecticut, de Carly Simon.
  7. As bandas Broken Social Scene e Stuck On Planet Earth realmente tocaram ao vivo durante as filmagens.
  8. No episódio 107, quando Sasha fica de babá para Cooper e Billie, ela está lendo uma antologia feminista de histórias editada pela irmã de Stacy, Susan Rukeyser.
  9. O figurino da Billie é dividido entre passado e presente. Na vida atual em Connecticut, ela usa tons pastéis suaves e neutros. Nos flashbacks, sua cor característica é fúcsia. Mas, conforme a temporada avança e passado e presente começam a se misturar, vemos detalhes de outras cores no guarda-roupa atual.
  10. A paleta de cores de Sasha é inspirada nos tons terrosos dos anos 1970. E ela ainda usa peças do passado para mostrar que se manteve fiel a si mesma.
  11. Algumas peças da série foram feitas sob medida, como a jaqueta rosa metalizada da Billie e o vestido que ela usa no Grammy.
  12. Depois que Billie e Brad começam a namorar, coisas com abelhas aparecem no figurino dela, especialmente nas joias.
  13. Margaret trabalhou junto ao departamento de figurino para que Sasha usasse roupas de designers negros. A roupa da qual ela mais se orgulha é a que a personagem usa no lançamento de seu livro: calça da coleção outono 2020 de Christopher John Rogers e blazer vintage dourado da Balmain. “Por causa do assunto do livro que Sasha está promovendo, bem como o que sua presença significa no universo de Sex/Life como um todo, senti que ela teria a intenção de apoiar grandes designers negros nesta cena”, diz Odette.
  14. No episódio 107, Brad vê um pai carinhoso com dois filhos em uma lanchonete. Eles são interpretados pelo marido e os filhos da escritora.

 


*Estagiária sob supervisão de Charlise Morais

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.