Amazon Prime Video
Amazon Prime Video

Série original da Amazon conta detalhes da vida e das polêmicas de Maradona

‘Maradona: Conquista de um Sonho’ terá novos episódios toda sexta na plataforma de streaming, até 26 de novembro

Matheus Mans, Especial para o Estadão

04 de novembro de 2021 | 05h00

Diego Armando Maradona viveu intensamente. Morto há pouco menos de um ano por conta de uma parada cardiorrespiratória, aos 60 anos, o argentino passou por grandes momentos: venceu uma Copa do Mundo, foi reverenciado como divindade na Argentina e ainda deixou sua marca em momentos históricos do futebol, como o gol “la mano de Dios”. Sem falar da vida pessoal, cheia de altos e baixos. Agora, tudo isso ganha uma adaptação para a telinha com a série Maradona: Conquista de um Sonho, na Amazon Prime Video. 

Com os primeiros cinco episódios já disponíveis desde a última sexta-feira, 29, e com novos capítulos chegando toda semana até 26 de novembro, a produção traz detalhes sobre a vida do astro argentino. 

A série escalou quatro nomes para interpretar Maradona: Nazareno Casero (Crônica de uma Fuga), Juan Palomino (Magnífica 70), Nicolas Goldschmidt (Supermax) e o pequeno Juan Cruz como “Pibe de Oro” – apelido do craque na infância. É um retrato completo, desde seu começo humilde até o papel fundamental para a vitória da Argentina na Copa do México, em 1986.

“Nunca nem ousei sonhar em viver um personagem como o Maradona, que teve uma vida digna de filme. Ou de série, neste caso”, conta Nazareno em entrevista ao Estadão, via Zoom, compartilhando sua experiência de viver o jogador em uma fase mais madura. 

Nicolas, que o fez na juventude, acrescenta que foi difícil interpretar esse Maradona bem mais inocente, ainda no começo de carreira, sem carregar todas as polêmicas e os momentos decisivos pelos quais ficou conhecido na vida depois dos gramados. “Foi um desafio como ator, um desafio muito grande, muito complicado. Mas a equipe de alta qualidade ajudou a nos aproximar dessa figura histórica”, afirmou Nicolas.

Na tela, é possível notar que ele e Nazareno tiveram de se esforçar bastante em termos de treinamento e de preparo. Afinal, são várias as cenas em que aparecem com a bola no pé, realmente fazendo jogadas. Já Juan Palomino, que vive o astro na vida pós-gramados, impressiona pela semelhança física – para o papel, inclusive, precisou engordar cerca de 20 quilos. “Foi uma grande responsabilidade”, diz o ator argentino. “Afinal, interpretar Maradona adulto foi uma oportunidade para mostrar e para entender como era a vida dele e como cada parte de sua vida foi resultado de um tempo social e cultural que ele estava vivendo.”

Maradona: Conquista de um Sonho também se preocupa em abordar a vida de Claudia Villafañe, mulher do futebolista entre 1989 e 2004 – e com quem teve duas filhas, Dalma Nerea e Gianinna Dinorah. Na série, assim como as versões de Diego ao longo do tempo, Claudia ganhou dois diferentes retratos, com Julieta Cardinali (En Terapia; Valentin) e Laura Esquivel (Patito Feo). Felizmente, ao contrário de outras séries e filmes sobre jogadores de futebol, a mulher ganha espaço e, principalmente, mais profundidade.

“Foi uma grande experiência e um trabalho de colaboração, em conjunto. Foram muitos ensaios. Criamos três Claudias ao mesmo tempo: primeiro a adolescente, depois a jovem adulta e, por fim, a Claudia aos 40 anos”, conta Julieta, atriz que interpreta a ex-mulher já na vida adulta. 

“Trabalhamos muito juntas desde o primeiro momento para que fosse algo real. São diferentes Claudias ali. Claro, é a mesma pessoa, mas passando por diferentes etapas de sua vida. Uma depende da outra”, revelou.

O ídolo nas telas

‘Amando Maradona’ 

Filme que foge do óbvio e fala sobre a paixão de fãs por Maradona

‘Maradona, a Mão de Deus’

Primeiro filme de ficção sobre o jogador argentino. Dividiu opiniões de crítica e público

‘Maradona by Kusturica’

Retrato profundo e experimental sobre a vida de Diego

‘Maradona’

Documentário definitivo e elogiado sobre o jogador, dirigido por Asif Kapadia

‘Maradona no México’

Série documental sobre Diego como treinador no México

Análise: Uma vida repleta de emoções, dentro e fora dos gramados

Enquanto produções biográficas tentam escapar ao máximo de assuntos espinhosos, fica claro, já nos cinco primeiros episódios de Maradona: Conquista de um Sonho, que não há essa preocupação no seriado. Ao contrário de obras recentes, como Divino Baggio, da Netflix, a série da Amazon Prime Video abraça todas as facetas de Diego. Há, claro, momentos marcantes nos gramados, celebrando as conquistas do argentino. No entanto, Maradona: Conquista de um Sonho traz posicionamentos políticos e momentos controversos.

Não teria como, afinal, fazer uma série nos mesmos moldes do que a Netflix fez com Roberto Baggio, que foge de conflitos do jogador com o técnico, por exemplo, ou até com isenções políticas. Maradona é uma figura que nos faz lembrar automaticamente de sua vida repleta de emoção, de altos e baixos, até mesmo de momentos chocantes. Apesar de ser um personagem tão complexo, Dieguito ganha o retrato definitivo em formato de ficção. No elenco, Juan Palomino e Julieta Cardinali comandam as melhores cenas, com atuações que compreendem essa complexidade tão natural.

A narrativa, porém, abraça logo de cara o dramalhão, seguindo por um caminho demasiadamente linear – típico dessas cinebiografias que ficam em uma espécie de marasmo, sem se complicar demais. Pelo menos há boas inserções documentais, com jogadas e momentos reais de Diego, causando uma emoção natural para quem é fã não só da figura de Maradona, como também de seus feitos dentro dos gramados de futebol. É uma série comportada em termos narrativos, mas bem-feita.

Por fim, vale chamar a atenção para como Maradona: Conquista de um Sonho abraçou as polêmicas na história, mas fugiu de problemas nos bastidores. Afinal, o pontapé inicial da série foi em 2018 – quando o astro ainda estava vivo. Foi preciso driblar a morte de Maradona, dando um jeito de fazer a produção continuar atual.

Além disso, houve confusões entre os “personagens”. Em 2019, a série passou por um momento tenso: Maradona mandou uma carta à direção da Amazon Prime Video. Ele listou 14 acusações contra a ex-mulher. Claudia conseguiu uma medida cautelar para proibir que a produção apresentasse qualquer cena que pudesse “insultar, caluniar ou violentar” a empresária. A produção tomou cuidado para não sofrer acusações, mas não se curvou aos terceiros, ganhando força por sua independência criativa. É, no final, o que a faz ser tão interessante.

Tudo o que sabemos sobre:
Maradonasérie e seriado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.