Série 'Bárbaros', da Netflix, recria batalha entre o Império Romano e povos germânicos

Batalha da Floresta de Teutoburgo marcou derrota romana e fim da expansão do império para o norte

Redação - O Estado de S.Paulo

Você pode ler 3 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Você pode ler 3 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

A série Bárbaros, da Netflix, lançada nesta sexta-feira, 23, recria um dos mais relevantes períodos da história antiga: a Batalha da Floresta de Teutoburgo. O confronto entre o Império Romano e povos germânicos no ano 9 d.C. marcou uma importante derrota de Roma e decretou o fim da expansão imperial para o norte da Europa.

Laurence Rupp vive um bárbaro criado por romanos em 'Bárbaros' Foto: Netflix

A produção alemã estrelada pelo austríaco Laurence Rupp (de Os Sonhados) foi criada por Arne Nolting, Jan-Martin Scharf e Andreas Heckmann. A direção fica a cargo de Barbara Eder e Steve Saint Leger, de Vikings.

Rupp interpreta Arminius, um bárbaro criado e treinado pelos romanos que acaba se tornando um líder militar germânico e arma uma emboscada para destruir três legiões romanas que dominavam territórios onde hoje fica a Alemanha.

A batalha retratada pela série, que conta com seis episódios, foi importante porque definiu o rio Reno como fronteira do Império Romano - fronteira essa que seria invadida séculos mais tarde pelos povos germânicos.

Ainda que Roma continuasse a se expandir por muito tempo em outras direções, essa batalha é um ponto de virada na relação do império com os povos germânicos.

Chamados de "bárbaros" pelos romanos por não conseguirem falar o idioma latino adequadamente, as recorrentes invasões desses povos a Roma iriam contribuir em larga medida para o declínio e  queda do Império Romano.

Confira o trailer de Bárbaros

Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato