ANSA
ANSA

Kevin Spacey é condenado a pagar 31 milhões de dólares para produtora

Ator americano foi demitido em 2017 da série 'House of Cards'

Agências, ANSA

23 de novembro de 2021 | 13h22

O ator norte-americano Kevin Spacey foi condenado a pagar 31 milhões de dólares (cerca de R$ 170 milhões) para a Media Rights Capital, produtora responsável pela série House of Cards.

Spacey foi o grande astro da atração da Netflix por cinco temporadas, mas acabou sendo demitido em 2017 após uma série de acusações de assédio sexual.

O Tribunal Superior de Justiça de Los Angeles definiu que Spacey violou o contrato, fazendo com que a produtora sofresse diversos danos, como a perda de receitas em virtude das acusações de má conduta do ator, que interpretava o político Frank Underwood na produção.



Além disso, a MRC destacou que precisou interromper a sexta temporada de House of Cards, bem como reescrever o roteiro e encurtá-lo de 13 para oito episódios para cumprir os prazos de entrega.

Vencedor do Oscar com o filme Beleza Americana, o ator foi acusado de cometer abuso sexual contra Anthony Rapp em 1986.

Quando o caso veio à tona, Spacey se assumiu pela primeira vez como homossexual, mas foi demitido de House of Cards e desapareceu da mídia. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.