Hilary Bronwyn Gayle/Starz
Hilary Bronwyn Gayle/Starz

Julia Roberts volta à televisão com 'Gaslit', thriller político sobre o escândalo de Watergate

Atriz é Martha Mitchell, mulher do procurador-geral de Richard Nixon, John Mitchell, vivido por Sean Penn; minissérie estreia na Starzplay, veja trailer

Alicia Rancilio, AP

22 de abril de 2022 | 09h37

Julia Roberts conta que estava tão animada para ver Sean Penn chegar no set da série Gaslit que quase causou um problema no figurino. “Ele veio com todo o cabelo, maquiagem e figurino já prontos, e eu estava tão animada que corri para abraçá-lo. Mas fui tão rápido que bati nele. Não sei como a sua cabeça não saiu do traje. Rimos muito.'' 

Penn interpreta John Mitchell, procurador-geral de Richard Nixon. Roberts vive sua esposa Martha Mitchell, conhecida como "a boca do Sul", uma frequentadora de talk shows que escutava as conversas telefônicas de seu marido e alertava os repórteres com fofocas sobre a elite de Washington.

Suas indiscrições causaram tantos problemas que seu marido ordenou que a segurança a mantivesse em um quarto de hotel por 24 horas após o arrombamento do Watergate Hotel. Mitchell dizia que seus telefones e a televisão foram roubados e ela foi agredida e forçada a tomar tranquilizantes. A provação foi tão traumática que levou ao fim do casamento.

Gaslit, que estreia neste domingo, 24, na Starzplay, não é apenas mais uma crônica do escândalo de Watergate, mas se concentra em histórias menos conhecidas da época, como a de Martha Mitchell. A série é baseada na primeira temporada do podcast Slow Burn, apresentado por Leon Neyfakh.

Roberts, que também é produtora executiva, estava interessada na "ideia de que podemos encontrar algo que faz parte da história americana e mostrar às pessoas coisas que elas  não sabiam''. Ela se sente protetora do legado de Mitchell e espera que os espectadores vejam além do exterior da grande personalidade.

“Ela era gaga, disléxica. Ficava ansiosa ao falar na frente das pessoas, algo que você jamais imaginaria vendo suas fotos. Era tão espirituosa, rápida e afiada. Mas a ansiedade a paralisou um pouco, o que a levou a beber antes de algumas dessas apresentações".

Gaslit também dá voz a Maureen "Mo" Dean, a esposa do advogado da Casa Branca John Dean. Maureen Dean, uma mulher loira e atraente, costumava aparecer na câmera durante as audiências de Watergate, sentada estoica e silenciosamente atrás do marido enquanto ele testemunhava.

Maureen Dean é interpretada por Betty Gilpin (Dan Stevens vive o papel de John) e diz que ficou surpresa aos pesquisar sobre a série. "Meu pai era um grande conhecedor de Watergate, era obcecado com as audiências e sempre me disse que todo mundo estava grudado na televisão quando elas aconteceram. Eu estava preparada para não ser capaz de desviar o olhar quando as visse.'' No entanto, achou as sessões "áridas, chatas e intermináveis". Perceber que isso deu a Gilpin um caminho para criar a personagem - e entender o fascínio que o público tinha por ela. “Sinto como se o cinegrafista dissesse: 'Olhe para essa linda loira. Vou incriminá-la porque temos que manter os espectadores'."

A Maureen Dean que vemos em Gaslit é muito mais do que uma mulher que sustenta o marido; ela é uma pessoa informada, com opiniões fortes sobre o governo e que não hesitará em controlar o ego do marido quando necessário. "Nossa série tem licença criativa e não é uma transcrição exata do que aconteceu", diz Gilpin, que também leu o livro de memórias Mo: A Woman's View of Watergate para se preparar. "Eu queria homenagear a verdadeiro Mo Dean, enquanto tirava minha própria licença e criava uma pessoa tridimensional".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.