Warner Channel/Divulgação
Warner Channel/Divulgação

Especial de Friends e mais quatro séries “contaminadas” pelo coronavírus

Podcast Episódio comenta a interrupção das produções em razão da quarentena mundial e o que esperar quando voltarem

Clara Rellstab, Leandro Nunes e Simião Castro, O Estado de S.Paulo

13 de maio de 2020 | 15h47

A indústria audiovisual está entre os segmentos atingidos mais dramaticamente pela pandemia do coronavírus, com novas produções inteiramente suspensas em vários estúdios.

Nesta edição do Episódio, destacamos quatro séries e uma novela interrompidas.

Grande destaque do novo serviço de streaming HBO Max, o especial de Friends deveria entrar no ar este mês, mas foi adiado sem previsão de nova data. Com orçamento generoso cerca de US$ 3 milhões para cada um dos seis astros da trama, o que esperar do ‘reunion’ seguirá em mistério por tempo indeterminado.

Também da HBO, mas do filão mais tradicional da gigante de TV, Euphoria acabara de passar pela leitura do texto da segunda temporada quando o vírus começou a se espalhar. Estrelada por Zendaya, em dois dias a série teve todos os trabalhos interrompidos.

Já dos serviços unicamente de streaming, o destaque fica para Sex Education, da Netflix, e o spin off de O Senhor dos Anéis, da Amazon Prime Video. A primeira, a hiperbólica trama adolescente que discute temas bastante adultos. E a segunda, a esperada - e bilionária - adaptação do clássico de J.R.R. Tolkien da qual pouco se sabe.

Do Brasil, uma história que não é exatamente uma série, mas sim a mais popular narrativa seriada do País. Como impacto inédito, a novela Amor de Mãe, da Globo, foi interrompida no ápice do enredo, com a revelação da principal incógnita do drama televisivo.

Para fechar, o quadro ‘Vi e Recomendo’ recebe o músico Tim Bernardes, da banda O Terno. Ele indica Maniac, uma minissérie de comédia dramática da Netflix.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.