EFE/Cristina Magdaleno
EFE/Cristina Magdaleno

Baby Yoda chega às lojas americanas em março

Personagem querido da série ‘The Mandalorian’, da Disney, boneco era esperado para o fim de 2019

Arriana McLymore/Reuters, O Estado de S.Paulo

23 de fevereiro de 2020 | 09h00

NOVA YORK - Bonecos do personagem conhecido como “Baby Yoda”, da série The Mandalorian, do serviço de streaming da Walt Disney, chegarão às prateleiras das lojas no mês que vem, anunciou a empresa na quinta-feira, 20, após o atraso para a temporada de compras de final de ano em 2019.

O personagem, oficialmente chamado de “A criança”, mas que foi apelidado como Baby Yoda pelos fãs do programa, é a estrela da série baseada no universo da franquia Star Wars, que está no catálogo do serviço de streaming por assinatura Disney+.

Os fãs clamaram por brinquedos e produtos do personagem desde a estreia da série, em novembro. Mas os bonecos do Baby Yoda não estavam disponíveis antes do início da primeira temporada de The Mandalorian porque os criadores queriam manter segredo sobre a série, afirmou o produtor executivo Dave Filoni em entrevista, em Nova York.

Brinquedos de outras séries, incluindo Star Wars – A Guerra dos Clones, também começarão a ser vendidos em março.

A Disney firmou uma parceria com as fabricantes de brinquedos Hasbro Inc, Funko Inc e Mattel Inc para fazer jogos de tabuleiro, bonecos e fantasias.

As pré-vendas de alguns dos produtos começaram no ano passado, e os consumidores devem receber suas encomendas no próximo mês.

Paul Southern, vice-presidente sênior da franquia para os produtos de consumidores da franquia Star Wars na Lucasfilm, disse durante um painel que ele e sua equipe de desenvolvimento de produtos estavam cumprindo prazos mais apertados para criar produtos, apesar de terem perdido a temporada de compras do último final de ano, o que causou muita polêmica entre os fãs. “Nós precisamos redesenhar a maneira que íamos para o mercado”, acrescentou.

Tudo o que sabemos sobre:
Walt DisneyStar WarsDisney+

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.