Disney
Disney

'A Lenda do Tesouro Perdido' vai virar série com protagonista latina

Com um terceiro longa vindo por aí, a produção televisiva da Disney+ contará com direção de Mira Nair; veja trailers dos filmes originais

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de março de 2021 | 10h50

Com um terceiro filme sendo planejado, a Disney+ anuncia a transformação da saga A Lenda do Tesouro Perdido em série, que contará com uma protagonista latina. 

Segunda informações do portal Deadline, enquanto nos filmes, Nicolas Cage vivia o historiador Benjamin Gates, a série vai girar em torno de Jess Morales, que passará por inúmeras aventuras com seus amigos para conseguir encontrar um tesouro perdido e descobrir a misteriosa origem de sua família.

A série, com 10 episódios, será dirigida pela cineasta indiana Mira Nair e terá a força Jerry Bruckheimer, produtor dos filmes com Nicholas Cage, além dos roteiristas Marianne Wibberley e Cormac Wibberley, que também escreveram os filmes originais.

No momento não se sabe quem dará vida a Jess Morales. 

Com Diane Kruger acompanhando Nicholas Cage, A Lenda do Tesouro Perdido (2004) adotou o espírito intrépido dos filmes de Indiana Jones, sob a direção de Jon Turteltaub.

Esta caça ao tesouro foi um sucesso de bilheteria e arrecadou 347 milhões de dólares em todo o mundo.

Cage, Kruger e Turteltaub voltaram logo depois na sequência. A Lenda do Tesouro Perdido: Livro dos Segredos (2007), que chegou aos 459 milhões de dólares nas bilheterias.

A ideia de uma produção na Disney + sobre o A Lenda do Tesouro Perdido foi anunciada em maio do ano passado, quando Bruckheimer revelou que eles estavam trabalhando nesta série e em um terceiro filme da saga.

“Estamos realmente trabalhando em uma A Lenda do Tesouro Perdido para televisão e outra para o cinema. Espero que ambos estreiem juntos", disse Bruckheimer em entrevista ao portal Collider.

Por enquanto, a única coisa que se sabe sobre o terceiro filme nos cinemas de A Lenda do Tesouro Perdido é que o roteirista escolhido para escrevê-lo é Chris Bremner, que deixou sua marca em Bad Boys para Sempre (2020). (COM A EFE)

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.