Yoko volta a acusar ex-secretário

A viúva de John Lennon, Yoko Ono, compareceu hoje ao tribunal em mais um capítulo da batalha jurídica contra um ex-secretário, Frederic Seaman, que ela acusa de ter se apropriado indevidamente de cartas, fotos, manuscritos e outros objetos pertencentes ao ex-beatle. A um júri de Nova York, Yoko sustentou as acusações contra Seaman, segundo as quais ele teria vendido o material depois do assassinato de Lennon, em 1980. Aberto em 1999, o processo trata de reparar a maneira como "John e Yoko confiaram em Seaman e foram traídos", segundo o advogado de viúva. Seaman não só rechaça as afirmações da artista como a responsabiliza pelo desaparecimento de seu próprio diário, que havia escrito nos últimos dias de vida de Lennon. Acrescenta que 374 fotos em questão foram tiradas por ele, com sua própria máquina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.