Reuters
Reuters

'Yesterday', obra-prima de Paul McCartney, completa 50 anos de lançamento

Canção dos Beatles continua soberana na história da música

O Estado de S. Paulo

13 de setembro de 2015 | 05h00

Maio de 1965. Após um sonho, Paul McCartney ficou com uma melodia na cabeça e não conseguiu esquecê-la. O que, no entanto, parecia uma singela brincadeira, se transformou em uma das canções mais reconhecidas da história da música pop. Era como um velho ritmo de jazz, como aqueles que seu pai costumava ouvir, segundo o próprio músico chegou a afirmar. Paul até perguntou a George Harrison se ele já havia ouvido aquele som. “Seria plágio?”, indagou ele.

A letra, todavia, não engrenava. Paul cantarolava como primeiro verso “scrambled eggs, oh baby, how I love your legs” (“Ovos mexidos; oh meu amor, como gosto de suas pernas”). Ele repetiu esta frase durante dias, mas, no final, durante uma viagem com sua namorada Jane Asher, compôs os versos adequados. A canção foi gravada em 14 de junho de 1965 e lançada em 13 de setembro daquele mesmo ano no álbum Help!.

O produtor George Martin sugeriu a McCartney usar um quarteto de cordas. “Não quero ser um Mantovani”, afirmou em referência ao compositor italiano de música instrumental, que costumava tocar naquela época em auditórios do Reino Unido.

Yesterday é a canção com mais versões da história, de acordo com o Livro Guinness dos recordes. Artistas como Elvis Presley, Aretha Franklin, Willie Nelson e Frank Sinatra regravaram a música.

Outras versões de Yesterday

Frank Sinatra

 

Aretha Franklin

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.