White Stripes veta transgênicos em show no Brasil

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, ganhou dois aliados internacionais na luta pela proibição de alimentos geneticamente modificados: a dupla Jack e Meg White, dos White Stripes - atração do palco Stage, do Tim Festival, dia 31 de outubro. Pelo menos no camarim e nas refeições da banda, os transgênicos estão proibidos. Na relação de exigências deles consta "dois litros de leite de soja não modificados geneticamente". Segundo a assessoria do festival, a dupla está preocupada com os quilinhos extras que podem adquirir no Brasil e, por isso, mandou uma lista (de três páginas!) com pedidos de produtos na linha light.Em suas refeições, a dupla exige vastas quantidades de carnes magras (peixe e frango), sopas, saladas, frutas e sucos naturais. Na linha "excêntrica", chama atenção a exigência de três pares de meias brancas masculinas. "Esta é uma turnê preocupada com a saúde de seus integrantes", frisa o texto do documento. Mas, como ninguém é de ferro, a preocupação vai só até a hora do show. Depois, Jack e Meg prometem entornar 18 garrafas de cerveja. Em tempo: dos quatro mil ingressos para o show da banda, apenas a metade, até o momento, já foi vendida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.