'We Are the World' ganhará nova versão para ajudar Haiti

Confirmados Usher, Natalie Cole e John Legend e podem colaborar Sting, Fergie, Alicia Keys, Justin Timberlake

EFE,

22 de janeiro de 2010 | 18h29

A música "We Are the World", lançada em 1985 por estrelas como Michael Jackson e Lionel Richie, será regravada em fevereiro com o objetivo de angariar fundos para ajudar o Haiti.

 

Richie e o produtor Quincy Jones fariam uma nova versão para lembrar os 25 anos da canção, e o terremoto que arrasou o país caribenho há mais de uma semana lhes serviu de estímulo para direcionar as receitas em ajuda às vítimas.

 

A gravação deve acontecer na primeira semana de fevereiro em Los Angeles, pouco depois da entrega do prêmio Grammy, marcada para 31 de janeiro.

 

A produtora corre contra o tempo para contar com a participação de muitos artistas. Por enquanto, parece assegurada a presença de nomes como Usher, Natalie Cole e John Legend - também podem colaborar Sting, Fergie, Alicia Keys e Justin Timberlake.

 

A versão contará ainda com a voz de Michael Jackson, que morreu em junho do ano passado, e do próprio Richie.

 

"We Are the World" foi lançada com o propósito de arrecadar fundos para a ajuda na África e contou com as vozes de 45 estrelas, entre elas Bob Dylan, Ray Charles, Diana Ross, Tina Turner, Stevie Wonder, Bruce Springsteen e Cyndi Lauper.

 

O terremoto de 7 graus aconteceu às 19h53 (Brasília) do dia 12 e teve epicentro a 15 quilômetros da capital, Porto Príncipe. Em declarações à Agência Efe, o premiê haitiano, Jean Max Bellerive, disse que o número de mortos superará 100 mil.

 

O Exército brasileiro informou que 18 militares do país que participavam da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah) morreram em consequência do terremoto.

 

Entre os civis - além da médica Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, e de Luiz Carlos da Costa, o segundo civil mais importante na hierarquia da ONU no Haiti -, foi informado ontem que outra mulher também morreu no tremor, aumentando para 21 o número total de vítimas brasileiras.

Tudo o que sabemos sobre:
'We Are the World'Haiti

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.