Viúva quer levar corpo de Bob Marley para Etiópia

A viúva do astro do reggae Bob Marley disse hoje que planeja exumar os restos mortais dele, na Jamaica, e enterrá-los em seu lugar de "repouso espiritual" na Etiópia.O enterro está marcado para uma data não especificada depois das celebrações de um mês pelos 60.º aniversário de Marley, que acontecerão em fevereiro, na Etiópia. A Igreja da Etiópia e autoridades do governo expressaram seu apoio ao projeto, Rita Marley disse à agência de notícias AP."Estamos trabalhando para trazer seus restos para a Etiópia", disse Rita, que era uma das cantoras da banda de Marley, The Wailers. "É parte da própria missão de Bob", disse.Marley nasceu em St. Ann, Jamaica, em 1945. Ele morreu de câncer, em 1981. Rita Marley disse que seu marido seria enterrado novamente em Shashemene, a 250 quilômetros ao sul de Addis Ababa, onde centenas de rastafáris vivem desde que ganharam a terra do último imperador da Etiópia, Haile Selassie. Marley era devoto dos rastafáris. "Toda a vida do Bob está relacionada à África, não à Jamaica", disse Rita, que se casou com o cantor em 1966.Roger Steffens, um famoso estudioso da vida de Marley e da história do reggae, se mostrou chocado com a notícia. "Bob nunca expressou desejo de ser enterrado na Etiópia", disse Steffens. Junto com a União da África e a agência infantil da ONU, Rita organizou as comemorações na Etiópia, inclusive um show no dia do aniversário de Marley, 6 de fevereiro, que acontecerá em Addis Ababa. A renda das comemorações será doada para ajudar famílias pobres do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.