Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Virada Cultural de São Paulo é adiada para setembro

Outros eventos com aglomeração de pessoas também foram suspensos pela Prefeitura

Guilherme Sobota, O Estado de S.Paulo

17 de março de 2020 | 16h41

 

A Virada Cultural de São Paulo foi adiada por conta do surto do novo coronavírus. Como parte das medidas tomadas pela Prefeitura, estão o adiamento ou cancelamento de eventos que gerem aglomeração de pessoas. Em 2019, a Virada atraiu cinco milhões de pessoas, entre as atividades no centro e em equipamentos culturais espalhados pela cidade. Uma nova data, em setembro, ainda será definida pela Prefeitura.



No decreto assinado pelo prefeito Bruno Covas e publicado nesta terça-feira, 17, no Diário Oficial do município, também fica determinado "o fechamento imediato de museus, bibliotecas, teatros e centros culturais públicos municipais,

bem assim a suspensão de programas municipais que possam ensejar a aglomeração de pessoas, tais como o 'Ruas Abertas'".

O decreto também prevê que a Secretaria Municipal de Cultura "suspenda as autorizações para filmagens e gravações de que trata o Decreto nº 56.905, de 30 de março de 2016", medida já anunciada pelo órgão em suas redes sociais.

A Prefeitura também veda a expedição de novos alvarás de autorização para eventos públicos.

Outra medida que pode afetar os equipamentos culturais é a previsão de usá-los para atendimento emergencial de saúde, se necessário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.