Violoncelo de US$ 3,5 milhões é roubado nos EUA

Um violoncelo feito pelo mestre Antonio Stradivari no século 17 foi roubado em Los Angeles. Avaliado em US$ 3,5 milhões, o instrumento de 1684 é um dos 60 violoncelos feitos pelo famoso artesão italiano, mais lembrado por sua série de violinos. A peça roubada foi comprada há décadas pela Filarmônica de Los Angeles, e era tocada por seu mais importante violoncelista, Peter Stumpf. O furto aconteceu no fim de semana, em um casa de Los Feliz, cujo nome do dono não foi informado nem pela polícia nem pela associação da orquestra.O violoncelo roubado tem até apelido. É conhecido por General Kyd, em homenagem ao homem que o trouxe da Inglaterra no século 18. Foi com ele que o famoso Leo Stern apresentou o Concerto para Violoncelo de Dvorak, em sua estréia na Inglaterra, em 1896. "É um dos mais valorizados em todo o mundo", diz Elizabeth Hinckley, porta-voz da associação. "Está em ótima condições."Nascido em 1644, em Cremona, Stradivari fez violoncelos, harpas, violas e, os mais famosos, violinos. Restam apenas 650 deles, conforme o Instituto Smithsonian. A associação da orquestra abriu uma linha telefônica para receber denúncias. Acredita que, com a divulgação do roubo, os ladrões terão dificuldade em negociar o violoncelo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.