Violino achado na Bulgária pode ser Stradivarius furtado em Londres

Detetives britânicos estão investigando se um violino encontrado durante uma operação policial na Bulgária é o mesmo instrumento de 1,8 milhão de dólares furtado há mais de dois anos em uma estação ferroviária londrina.

Reuters

04 de março de 2013 | 19h30

O violino Stradivarius de 300 anos sumiu em novembro de 2010 na estação Euston, no centro de Londres, quando sua proprietária, a instrumentista coreana Min-Jin Kym, parou num restaurante para comprar um sanduíche.

Dois arcos guardados no estojo do violino, um Peccatte avaliado em 93 mil dólares e outro feito pela Escola de Bazin, avaliado em mais de 7.500 dólares, também foram levados.

Um homem e dois adolescentes confessaram o furto em 2011. O homem, John Maughan, então com 30 anos, foi condenado a quatro anos e meio de prisão.

O grupo estava tentando vender o violino por apenas cem libras (150 dólares), informou a imprensa na época. Uma recompensa de 40 mil libras (60 mil dólares) foi oferecida pelo violino, feito em 1696.

A Polícia Britânica dos Transportes disse na segunda-feira que está trabalhando com autoridades búlgaras para identificar o violino, com a ajuda de especialistas.

(Reportagem de Clare Hutchison)

Tudo o que sabemos sobre:
MUSICABULGARIASTRADIVARIUS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.