Vendas do mercado fonográfico caem 20% em 2005

O balanço de 2005 que a ABPD (Associação Brasileira dos Produtores de Discos) acaba de divulgar acusa uma queda de 20% (em unidades)e 12,9% (em valor) nas vendas do mercado fonográfico em relação a 2004. No período avaliado o mercado brasileiro movimentou R$ 615,2 milhões. O valor reportado pelas maiores gravadoras à ABPD, que as representa, foi de R$ 706 milhões em 2004, equivalentes a 66 milhões de unidades vendidas.Apesar dos resultados negativos, que seguem uma tendência global, o Brasil voltou a figurar entre os dez países com maior faturamento do setor no ano, segundo relatório da IFPI (organização internacional que representa o setor ), ficando em décimo lugar no ranking. O líder continua a ser os Estados Unidos, seguido de Japão, Reino Unido, Alemanha e França. A posição do Brasil se deve muito aos efeitos da variação cambial, com o real valorizado em relação ao dólar. De qualquer maneira, CDs de multinacionais continuaram a ser vendidos a preços altos no País. Diversos lojistas de São Paulo diminuíram a compra de títulos da Warner, por exemplo, para evitar encalhe. ?Quem vai comprar um CD de uma banda independente, desconhecida, como o Flaming Lips, por R$ 46? É quase o preço de um importado?, observa um lojista da região da Av. Paulista.No cômputo mundial, em 2005 as vendas apresentaram queda de 3% em relação a 2004. No segmento de CDs musicais a queda foi de 21,7 em unidades vendidas e de 12,5% em valores faturados. Os DVDs musicais, que vinham registrando consumo crescente até 2004 e representaram 25% do total das vendas da indústria, também registraram baixa pela primeira vez em 2005, com 14,1% em valores e 9,6% em unidades a menos que no ano anterior.Paulo Rosa, diretor geral da ABPD, atribui o resultado negativo a uma série de fatores: pirataria física, com notável aumento deste ato ilícito no setor de DVDs musicais, estagnação do consumo, e a crescente competição com outras mídias e formas de lazer, além do crescimento da pirataria online. ?O aumento das vendas de computadores, combinado com a crescente penetração do acesso à Internet por meio de banda larga, cria condições muitíssimo favoráveis a esta atividade ilegal, e a indústria musical brasileira terá de encarar com mais seriedade este problema se quiser ver florescer o mercado legítimo de downloads de música no Brasil?, diz. O mercado de vendas de música online ainda engatinha no Brasil e não teve medição da ABPD.Em dimensões globais, em 2005 as vendas digitais e físicas movimentaram US$ 21 bilhões em receita para as gravadoras. As vendas de formato físico caíram 8% em unidades e 6,7% em valores. Já os DVDs musicais registraram queda de 4,3% em valores em relação a 2004. Já o mercado digital quase triplicou no mundo em termos de valor, saltando de US$ 380 milhões para US$ 1,1 bilhão, segundo a IFPI. O número de faixas baixadas online ou para telefones celulares aumentou de 160 milhões para 454 milhões de um ano para outro.O CD mais vendido no mundo no ano passado foi X&Y (EMI), do Coldplay, seguido de The Emancipation of Mimi (Mariah Carey), The Massacre (50 Cent), Monkey Business (Black Eyed Peas) e American Idiot (Green Day). Madonna ficou em sexto lugar com Confessions on a Dance Floor. Os artistas colocados da sétima à décima posição são: Kelly Clarkson (Breakaway), Eminem (Curtain Call), James Blunt (Back to Bedlam), e Robbie Williams (Intensive Care). A gravadora Universal emplacou quatro títulos entre os dez mais vendidos, seguida da Warner (três) e EMI (dois). A Sony/BMG chegou com apenas um ao top ten. No Brasil, o CD mais vendido em 2005 foi a compilação Perfil, da cantora Ana Carolina. Pra Sempre ao Vivo no Pacaembu, de Roberto Carlos, encabeça a lista dos DVDs musicais.Os 10 álbuns mais vendidos no mundo em 2005: Artista Título Companhia 1 Coldplay X & Y EMI 2 Mariah Carey The Emancipation Of Mimi Universal 3 50 Cent The Massacre Universal 4 Black Eyed Peas Monkey Business Universal 5 Green Day American Idiot Warner 6 Madonna Confessions on a Dance Floor Warner 7 Kelly Clarkson Breakaway SBMG 8 Eminem Curtain Call Universal 9 James Blunt Back to Bedlam Warner 10 Robbie Williams Intensive Care EMI Vendas por Formato: 2004 2005 Crescimento CD 18.109 17.019 -6% DVD 1.610 1.540 -4% Vendas digitais 397 1.103 178% Singles 821 721 -12% Cassetes, LPs, VHS e outros 531 372 -30% Receitas totais de música dos 10 principais mercados em 2005: US$ Moeda local Modificação (%) 1 EEUU 6.973 6.973 -3% 2 Japão 3.718 409.845 1% 3 Reino Unido 2.162 1.189 -3% 4 Alemanha 1.457 1.166 0% 5 França 1.248 999 -2% 6 Canadá 544 659 -3% 7 Austrália 440 576 -10% 8 Itália 428 343 0% 9 Espanha 369 295 -5% 10 Brasil 265 615,2 -12,9% Outros 3.152 - - Total 20.756 - -3%

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.