Vanzolini faz seu acerto de contas musical

Paulo Vanzolini começou a compor noinício dos anos 40. A obra é relativamente pequena - pelo menosa parte que o autor, exigente, esteta, deixou vir à tona: algoem torno de 65 canções. Delas, 52 estão reunidas nos quatro CDsda caixa Acerto de Contas (gravadora Biscoito Fino), queserá lançado amanhã à noite no Sesc Vila Mariana, zonacentral de São Paulo.As 52 canções são o que Vanzolini considera o essencial.Descarta as que ficaram de fora desse songbook que prefere nãochamar de songbook. E Acerto de Contas é um nome muito bemescolhido. Ao reunir a obra, enfatiza a importância do autormaior, melodista e poeta cujo brilho não se esgota nos númerosmais conhecidos - Ronda, Volta por Cima, PraçaClóvis, Pedacinhos do Céu (letra de Vanzolini sobremelodia de Waldir Azevedo).Além disso, ao acertar as contas com as músicas,Vanzolini corrige equívocos cometidos com suas letras e melodias, em sucessivas regravações. Tom Jobim dizia que, à medida que asmúsicas vão sendo regravadas, erros são cometidos, repetidos eoutros a eles se sobrepõem - quem conta um conto, aumenta umponto. "No fim, você ouve sua música e não a reconhece",exagerava o maestro.No caso de Vanzolini, enganos assim se deram, em algunscasos, desde as gravações originais - a de Ronda, por exemplo,gravada primeiro por Inezita Barroso, depois sucesso nacional navoz de Márcia, trazia uma respiração que não era a imaginadapelo autor. Acontece que Paulo Vanzolini canta mal, emboracomponha belas melodias. Acontece de os intérpretes quererem"consertar" aquilo que consideram equivocado.No Acerto de Contas, os produtores e o autorcuidaram para que tudo ficasse de acordo com a escrita original.Pois aí está, íntegra, como foi imaginada, a obra de PauloVanzolini.Os intérpretes convidados para os discos vão de nomesnacionalmente famosos - Chico Buarque, Christina Buarque,Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Elton Medeiros - a quaseanônimos, gente das rodas de samba paulistanas, como oviolonista de sete cordas João Macacão ou o dublê de médico ecantor Chico Aguiar, que, aqui, faz sua estréia em disco,cantando os sambas Mulher, Toma Juízo e Mulher Que nãoDá Samba.Chico Aguiar estará em cena, amanhã, no Sesc VilaMariana, no show de lançamento do Acerto de Contas. Outrosdos participantes do disco que já têm presença confirmada noshow são Márcia, Virgínia Rosa, Carlinhos Vergueiro, Maria Marta, Elton Medeiros, as irmãs Christina Buarque, Ana de Hollanda ePiíi, o Bando de Macambira, os Trovadores Urbanos, João Macacão,Edu Maia, Paulinho Nogueira e Ana Bernardo.Foi de Ana Bernardo, mulher de Vanzolini, a idéia demontar o acerto de contas do compositor que prefere serconsiderado um zoólogo que faz música. O projeto foi bolado hácinco anos, com a ajuda do violonista Ítalo Peron, que assinadireção e produção musical dos discos.De lá para cá, o trabalho meticuloso de recuperar ascomposições no perfeito diapasão previsto pelo autor e a buscade patrocínio para o lançamento, a chegada de Homero Ferreira àdireção de produção e o acordo da gravadora independente cariocaBiscoito Fino, que conseguiu patrocínio da BR Distribuidora. Acoleção foi dada como brinde de Natal aos cliente das empresas eagora está à disposição do público, com preço entre R$ 50,00 eR$ 60,00.Símbolos da cidade - Sempre obedecendo à vontade deVanzolini, os músicos e parte dos intérpretes são simbolos danoite e da boemia paulistana: o Bando de Macambira, InezitaBarroso, os sete cordas Israel de Almeida e Zé Barbeiro, osbandolinistas Izaías e Milton de Mori, o clarinetista Stanley, oflautista Prata, para citar alguns nomes da velha-guarda.Mais jovens, ou mais novos na noite, ou mais recentes nacompanhia de Vanzolini, comparecem as cantoras Márcia e MariaMarta, o compositor Eduardo Gudin (parceiro em quatro canções),o violonista e também parceiro Paulinho Nogueira, o quartetovocal Trovadores Urbanos.A família Buarque de Holanda está quase inteira presente- Christina Buarque é a intérprete predileta do compositor. DePaulinho da Viola, Elton Medeiros e Martinho da Vila, Vanzoliniguarda carinhosas lembranças desde os anos 60, tempo em que elesparticipavam dos grandes festivais da canção realizados em SãoPaulo.Por motivos particulares, Vanzolini dispensou aparticipação do parceiro Toquinho e do cantor Noite Ilustrada,que fez sucesso com Volta por Cima. O show de lançamento,noite única, amanhã, começa às 21 horas, com ingressos custandoentre R$ 7,50 e R$ 20,00. O Sesc Vila Mariana fica na RuaPelotas, 141, tel. (11) 5080-3000.

Agencia Estado,

15 de janeiro de 2003 | 15h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.